Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Forças sírias matam 30 desertores em emboscada

As forças do governo sírio mataram pelo menos 30 desertores do Exército numa emboscada na estrada do Aeroporto de Damasco, esta Terça-feira (12), enquanto os combatentes da oposição os guiavam a pé para um bairro controlado por rebeldes, disseram as fontes da oposição.

Milhares de soldados, maioritariamente muçulmanos sunitas, desertaram desde o início do levante contra o presidente Bashar al-Assad há dois anos. Assad e a maior parte dos oficiais do Exército e forças de elite pertencem à seita alauíta, uma ramificação do Islão xiita.

“Eles cruzavam a rodovia para o leste de Ghouta quando foram emboscados”, disse um comandante rebelde na região, sob anonimato. Ele estava a referir-se a uma parte dos arredores a leste de Damasco que é controlada pela oposição.

“Foram emboscados às 2h. O regime tinha informações de que eles estavam a vir”, disse outra fonte da oposição, acrescentando que outros sete do grupo de 40 ficaram feridos.

Uma fonte militar da oposição disse que os rebeldes tinham invadido um esquadrão de mísseis no fim de semana manejado principalmente por alauítas na cidade de Khan al-Sheih, perto de Damasco, e matado pelo menos 30 dos soldados que escaparam para uma fazenda vizinha.

“Os rebeldes capturaram mísseis ar-superfície, que não podem operar, e 11 armas contra aeronaves, que podem”, disse a fonte. Um vídeo divulgado pelo Observatório Sírio para os Direitos Humanos, uma organização de monitoramento baseada na Grã-Bretanha, mostrou uma longa fileira de corpos num campo.

“Várias brigadas, incluindo os Cavaleiros sunitas, invadiram com a bênção de Deus a Brigada de Defesa Aérea 137ª e mataram e capturaram muitos dos seus membros”, disse um narrador rebelde no vídeo. “Estes são os porcos deles… os cães de Assad”, ele diz enquanto anda pelos corpos.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!