Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Forças pró-Khaddafi bombardeiam rebeldes a sul da capital líbia

Forças leais ao líder líbio, Muammar khaddafi, lançaram um bombardeio pesado contra combatentes rebeldes este domingo para tentar desalojá-los de um vilarejo que conquistaram, situado cerca de 100 quilômetros ao sul de Trípoli, a capital do país.

A localidade de Al-Qawalish é um estratégico campo de batalha para a investida dos rebeldes rumo à capital. Se eles conseguirem avançar além desse vilarejo chegarão à principal rodovia na parte norte do caminho para Trípoli, a região onde Khaddafi tem sua principal base de apoio.

O comandante rebelde Amignas Shagruni, em Al-Qawalish, disse à Reuters que nas últimas 24 horas forças pró-Khaddafi posicionadas alguns quilômetros a leste lançaram repetidamente bombas contra eles. Mas acrescentou: “Ninguém ficou ferido, graças a Deus.”

Num período de 20 minutos, enquanto a Reuters visitava a linha de frente a leste de Al-Qawalish, pelo menos cinco bombas caíram na área. No entanto, elas não pareciam ter sido disparadas com precisão, pois atingiram aleatoriamente lugares nas colinas próximas.

Shagruni é um dos rebeldes que estavam a controlar o último posto de controle dos opositores de Khaddafi antes da linha de frente. Ele disse que a aviação da NATO esteve em ação na área e atingiu posições das forças governistas. “Eles bombardearam apenas uma vez, mas foi muito forte. Atingiram munições ou um míssil Grad porque foi muito forte, até o chão tremeu,” afirmou.

A Líbia vive uma guerra civil desde fevereiro, quando milhares de pessoas, inspiradas pelas revoluções nos vizinhos Egito e Tunísia, iniciaram uma revolta contra os 41 anos do regime de Khaddafi. Essa rebelião tornou-se na mais sangrenta da “Primavera Árabe” – os levantes populares que se espalharam pela região. Khaddafi mantém-se no poder, apesar dos ataques dos rebeldes e bombardeios aéreos da NATO, sanções econômicas e deserções de destacados integrantes de seu governo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!