Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Forças líbias concentram-se junto a cidade leal a Khaddafi

Forças líbias concentraram-se na segunda-feira nos arredores de uma cidade do deserto que se recusa a se render e continua leal a Muammar Khaddafi. Preparando-se para um possível ataque a Bani Walid, 150 quilômetros ao sul de Trípoli, as forças do novo governo montaram um hospital de campanha, mas ainda há negociações intermitentes com anciões tribais do lugar.

A névoa de mensagens conflitantes nos últimos dias reflete a complexidade envolvida na tarefa de desmantelar o que resta dos 42 anos do regime de Khaddafi, substituindo-o por um novo sistema político.

Num posto de controle militar, cerca de 60 quilômetros ao norte da cidade, na estrada que leva à capital, Abdallah Kanshil, que negocia em nome do novo governo, disse a jornalistas que os líderes de Bani Walid preparam-se para entregá-la pacificamente. Apesar disso, uma dúzia de veículos trazendo combatentes do Conselho Nacional de Transição (CNT) chegava ao local, prenunciando uma ofensiva. “A rendição da cidade é iminente”, disse Kanshil. “É uma questão de evitar vítimas civis. Alguns franco-atiradores entregaram suas armas (…). As nossas forças estão prontas.” Mas há vários dias declarações como essas são ouvidas.

Como as comunicações em Bani Walid estão interrompidas, nenhuma notícia chega da cidade. Aproximando-se mais 20 quilômetros de lá, o CNT montou um hospital de campanha e instalou dez médicos voluntários, para a hipótese de que os partidários de Khaddafi não se rendam. “A presença de forças pró-Khaddafi em Bani Walid é o principal problema. Esta é a última luta deles”, afirmou Mohaed bin Dalla, um dos médicos. “Se Bani Walid for resolvida pacificamente, então os outros conflitos remanescentes também serão resolvidos pacificamente.”

As forças do CNT também tentam expulsar os partidários de Gaddafi da cidade natal dele, Sirte, no litoral, e de um trecho desértico de território.

Na semana passada, o principal comandante militar do CNT disse acreditar que o próprio Khaddafi estivesse em Bani Walid, junto com seu filho Saif al Islam. Mas Kanshil disse que aparentemente o único membro do antigo regime presente na cidade é o porta-voz de Khaddafi, Moussa Ibrahim.

Segundo declarações do porta-voz a uma TV nesta segunda-feira, Muammar Khaddafi está bem de saúde e motivado em algum ponto da Líbia. “Eles está em um lugar onde não será alcançado por aqueles grupos rebeldes, e ele está na Líbia”, disse Moussa Ibrahim à TV síria Arrai, em resposta a uma pergunta sobre o paradeiro do líder líbio deposto pelos rebeldes no mês passado.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!