Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Forças governamentais atacam posições da Renamo em Mucodza

Forças de Defesa e Segurança de Moçambique (FADM) e agentes das Forças de Intervenção Rápida (FIR) atacaram uma posição de homens armados da Renamo, cerca das 13 horas desta quinta-feira (17), – data em que a “perdiz” recorda os 34 anos da morte do seu fundador, André Matsangaíssa -, na região de Macodza, a cerca de 7 quilómetros da vila-sede do distrito de Gorongosa, na província central de Sofala. Há registo de vítimas mortais e feridos em ambos lados.

As informação sobre mais este confronto armado na região centro de Moçambique são escassas mas o Governo confirma a investida e justifica como sendo uma reacção às investidas dos homens armados de Afonso Dhlakama. A fonte governamental afirma que dois homens armados da Renamo foram mortos e pelo menos um outro foi detido tendo ainda sido capturadas algumas armas do tipo AK47.

Entretanto, o nosso correspondente, apurou a existência de baixas entre as forças governamentais: sete mortos e onze feridos, que estão internados no hospital distrital de Gorongosa, dos quais e três em estado grave, que tiveram de ser evacuados para os hospitais Central da Beira e Provincial de Chimoio. As nossas fontes referem a existência de alguns civis detidos por alegadamente pertencerem à Renamo.

Devido ao pânico instalado na região a população pôs-se em fuga em direcção à vila-sede de Gorongosa, havendo algumas pessoas que estão a abandonar o distrito com destino às cidades da Beira e Chimoio.

Recorde-se que nesta quinta-feira, passou um ano desde que o líder da Renamo fixou residência na sua antiga base em Santunjira.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!