Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Federação dos Agricultores tem novo presidente

Samuel Chissico é o presidente da Federação Nacional dos Agricultores (FENAGRI). Chissico foi eleito por unanimidade naquela agremiação, criada no último fim-de-semana em Chimoio. Sob tutela da Confederação das Associações Económicas de Moçambique (CTA) e de modo a responder aos desafios cada vez mais complexos e imprimir nova dinâmica no sector agrícola, Moçambique conta, desde então, com uma nova federação que tem a face virada para o sector agrário.

De acordo com o Diário de Moçambique, Samuel Chissico, a federação ora criada tem como missão principal defender os interesses de todos os produtores agrários, nomeadamente agricultores, camponeses, pecuários, incluindo os do sector de agro-processamento, com vista a galvanizar o sector na produção de alimentos. Chissico disse, por outro lado, que a revolução verde em curso no país vai servir como o verdadeiro cavalo de batalha da federação, para a redução gradual das importações de produtos agrícolas e fazer face a alta de preços de produtos alimentares.

Contudo, o presidente ora eleito reconheceu as dificuldades que terá pela frente, sendo por isso que, segundo as suas palavras, o primeiro passo será a reestruturação das sedes ao nível das províncias, para que cada uma delas e distritos tenham o seu plano e tarefa específica, no que tange ao combate à fome, apostando na capacitação dos intervenientes em novas tecnologias de produção para aumentar os rendimentos por hectare.

O director provincial da Agricultura de Manica, Oliveira Amimo, disse na ocasião que é oportuno organizar os produtores em associações, para dotá-los de capacidade, de modo a estimular os investidores nacionais e estrangeiros. Dados em nosso poder indicam que o país conta com federações do Turismo, dos Transportadores, de Construção e Obras Públicas, das Indústrias e já agora com a dos Produtores Agrários.

O presidente do CTA, Salimo Abdula, que orientou o encontro, indicou que os desafios e expectativas da FENAGRI são enormes pois se espera por uma federação de agricultores muito forte e, sobretudo, dinamizador das exportações dos produtos agrícolas moçambicanos. O presidente do Fórum Nacional dos Produtores de Algodão, Júlio Domingos, um organismo criado no ano de 2005, a funcionar actualmente nas províncias de Cabo Delgado, Niassa e Nampula, avançou, por outro lado, como seu desafio estabelecer representações da sua instituição noutras províncias, o caso concreto de Sofala, Manica e Tete. Em Manica, está em implantação uma unidade de descaroçamento de algodão, precisamente no distrito de Guro, limite com a província de Tete.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!