Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Fãs apóiam Cat Stevens, vaiado em seu retorno aos palcos na Irlanda

Fãs do cantor britânico Cat Stevens, que se converteu ao Islã e mudou seu nome para Yusuf Islam, tentaram confortar seu ídolo na terça-feira, depois que ele foi vaiado na recente aparição em Dublin após 30 anos longe dos palcos.

Yusuf Islam se apresentava em uma sala da capital irlandesa com uma versão reduzida do novo espetáculo que fará na Inglaterra. Um grupo de pessoas começou a vaiá-lo, enquanto outras o xingavam e algumas deixaram a sala, segundo a imprensa local. Decepcionados, alguns fãs batiam palmas lentamente enquanto diziam “estamos entediados”.

Sua irritação, aparentemente, se devia ao facto de Islam não cantar os sucessos do auge de sua carreira, como “Wild World,” “Moonshadow” e “Father and Son.” Reagindo com humor, Yusuf Islam disse: “Agora entendo como Bob Dylan deve ter se sentido”, referindo-se ao fã que chamou Dylan de “Judas” em um show depois que ele adoptou a guitarra elétrica. No site oficial de Islam, vários fãs deixaram mensagens de apoio ao ídolo. “Os loucos queriam tudo de uma vez.

Espero que veja além destes idiotas e nos ouça gritar seu nome”, escreveu Ailish Faulkner. “Espero realmente que Yusuf não acredite que somos todos como esses ignorantes na plateia. Eu estava na primeira fila e foi fantástico”, indicou Tom Nelligan.

Yusuf Islam deve se apresentar em breve em Birmingham, Liverpool e Londres. O cantor, de 61 anos, conheceu a glória nos anos 60 e 70 com suas canções pop e folk. Em 1977, se converteu ao islamismo, adoptou um novo nome e trocou a música pela educação e pela filantropia.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!