Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Família portuguesa solidariza-se com crianças albinas

Uma família portuguesa solidarizou-se há dias com os dois filhos albinos carentes do casal Zarbo, da comunidade de Nhanguo, no interior do distrito de Gorongosa. Trata-se da família Alves que doou várias peças de vestuário e outros artigos ao Derton Termo Zabo, 4 anos, e à sua irmã Mila de 9 meses de idade. O donativo foi constituído por pólos, camisolas, calções, calças, óculos de sol, chapéus de sol, babygrowth e protector solar.

A doação da família portuguesa, residentes em Carcavelos, perto de Lisboa, surge na sequência de um comunicado de imprensa intitulado “Criança inibida de liberdade durante três anos por ser albina”, distribuído pelo Departamento de Comunicação do Parque Nacional da Gorongosa (PNG) aos órgãos de comunicação (incluindo O Autarca), em Agosto de 2009.

 

O artigo descrevia a história de Derton Termo Zabo que viveu os três primeiros anos da sua vida confinado dentro de quatro paredes e, ocasionalmente, com direito a um passeio até aos limites do quintal da casa, devido a preconceito dos pais em dar a conhecer ao público de um filho albino.

A referida criança quando adoecesse era consultado a distância. A mãe deixava-o em casa e se dirigia sozinha ao clínico, ao qual explicava os sintomas para a prescrição. Anita Félix Berto sempre mentia ao prescritor sobre a ausência do doente na consulta alegando que vivia muito longe da unidade sanitária, pelo que era impossível levar o menino crescido ao colo e andar dezenas de quilómetros a pé para ser observado directamente pelo profissional de saúde.

Derton saiu do cativeiro graças ao enfermeiro da Clínica Móvel de Saúde do PNG, Nildo Sulemane Chigavale, que curioso pela atitude daquela mulher decidiu identificar e visitar a residência dos Zabos em princípios do ano passado. Segundo explicou, quando chegou na casa em conversa com Anita Félix Berto acabou sabendo que ela deixava o aludido filho por apresentar alteração genética.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!