Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Falsificação da moeda nacional e de recargas de telemóveis leva indivíduos às celas

Quatro indivíduos estão a contas com a Polícia da República de Moçambique (PRM) acusados de falsificação da moeda nacional e de recargas de telemóveis de uma das operadoras de telefonia móvel em Maputo.

Segundo o chefe de Repartição da Imprensa no Comando-Geral da PRM, Raúl Freia, as idades dos três indiciados na falsificação de recargas variam de 28 e 33 anos de idade. Eles são engenheiros informáticos afectos à Vodacom.

A sua detenção aconteceu quando intentavam mais uma acção, desta feita frustrada. Desconhece-se o número de falsificações que eles já terão feitos.

Em relação à contrafacção da moeda, Freia contou ao @Verdade que um cidadão nacional identificado apenas por Jorge, de 29 anos de idade, residente no bairro da Matola “A”, município com o mesmo nome, foi detido, depois de denúncias populares, na posse de um computador e uma impressora usados para imprimir notas de 200, 500 e 1.000 meticais.

Enquanto isso, 1.211 violadores de fronteiras caíram também nas malhas da Polícia. Do grupo constam 798 moçambicanos, que tentavam atravessar a fronteira com a República da África do Sul e com o Malawi, 113 malawianos, 160 zimbabweanos,108 tanzanianos, 32 zambianos e um nigeriano. Da República da África do Sul foram repatriados 30 cidadãos moçambicanos, dos quais 28 homens e duas mulheres.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!