Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

FADM circuncidou mais de 5.000 pessoas no ano passado

Pouco mais de 5.000 pessoas em todo o país aderiram, ano passado, ao serviço de circuncisão masculina, uma iniciativa promovida pelas Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM), anunciou, Quinta-feira, em Maputo, o chefe da medicina, Celso da Conceição.

Com 3.000 e 1.600 pessoas circundadas, as regiões sul e centro respectivamente são as que registaram uma maior adesão. O mesmo não aconteceu na zona norte, onde foram apenas circundadas 660 pessoas.

Refira-se que estudos científicos destacam a importância da circuncisão masculina na prevenção da infecção com o vírus do HIV/SIDA. O chefe de medicina das FADM explica que este facto está associado a questões culturais, falta de informação e acesso difícil aos serviços.

Conceição disse ainda que o maior fluxo ocorre durante o período de férias escolares. Para o corrente ano prevê-se um aumento significativo no número de pessoas circundadas, graças a um donativo concedido pela embaixada dos Estados Unidos de América (EUA), através do seu embaixador, Douglas Griffiths.

O donativo inclui sete viaturas, três hospitais de campanha e material cirúrgico destinados a realização de circuncisões masculinas e testes rápidos de HIV, que foram oferecidos as FADM durante uma cerimónia que teve lugar hoje, no Hospital Militar de Maputo.

O donativo também inclui uma sala de esterilização e gabinetes para assistir pacientes Vítimas de Violência Baseada no Género, três máquinas portáteis para a medição de células CD4 (importante para avaliar o sistema imunológico dos seropositivos), computadores portáteis para o pessoal médico e uma ligação de internet sem fio para o HMM.

O equipamento está avaliado em cerca de quatro milhões de dólares e é financiado pelo Plano de Emergência do Presidente dos EUA para o alívio do SIDA (PEPFAR), no âmbito da cooperação entre o Programa de Prevenção do HIV/SIDA do Departamento de Defesa Americano (DHAPP) e as FADM.

Falando em nome do Governo moçambicano, o Ministro da Defesa Nacional, Filipe Nyussi, ressaltou a importância de as FADM gozarem de boa saúde para que o país continue a usufruir da estabilidade política, económica, social, democrática e boa governação.

Griffiths disse, por seu turno, que a vida militar é algo singular, onde o serviço pela pátria é absoluta e exige sacrifícios, entre eles o serviço em locais de difícil acesso. Por isso, defende que as viaturas e as tendas móveis vão contribuir para criar um serviço a essas unidades isoladas, especialmente na campanha militar de circuncisões masculinas médicas e voluntárias.

“Espero que a oferta do serviço de circuncisão masculina junto à população militar estimule a vontade individual de saber o seu sero-estado e em caso de resultado negativo, as tropas recorram imediatamente à circuncisão,” disse.

O embaixador explicou que no caso de resultado positivo, as máquinas portáteis de testagem irão garantir que o acesso ao tratamento seja imediato dependendo do nível de infecção identificado.

“Estou confiante que o esforço conjunto que temos feito na luta contra o SIDA é a melhor forma de atacar este inimigo silencioso e invisível. Já temos sinais evidentes da redução do número de infecções, mas quero colocar o desafio de marcarmos como meta do nosso sucesso, zero infecções novas nas FADM,” disse.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!