Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Exportações moçambicanas com crescimento acima de 60% até 2017

O volume das exportações de produtos moçambicanos para o mercado internacional deverá registar um crescimento superior a 60% até 2017, segundo prognósticos da Economist Intellingent Unit (EIU), uma organização não governamental do Reino Unido que analisa riscos económicos no mundo.

O carvão mineral produzido na província central de Tete é, actualmente, o segundo maior produto de exportação de Moçambique, com vendas anuais estimadas em cerca de 196,4 milhões de dólares norte-americanos, contra perto de USD 579,6 milhões de alumínio que, há muitos anos, lidera o sector no país.

O défice da balança corrente deverá crescer para 19,8%, em 2014, contra 18,2% registado em 2012, de acordo ainda com aquela instituição internacional, realçando, entretanto, que até 2017 aquele indicador vai sofrer um desagravamento para 16,5%.

No que respeita a outras matérias-primas produzidas no país, a tendência vai continuar a ser de desaceleração, com especial ênfase no camarão, madeira e castanha de caju, acrescenta a EIU.

Por seu turno, os investimentos realizados no sector agrícola moçambicano vão traduzir-se no aumento das exportações de tabaco, algodão e açúcar, situação que vai levar a que a globalidade das “exportações nacionais cresçam acima de 60% até 2017”, salienta a Economist Intellingent Unit que, desde 1946, apoia governos, instituições financeiras e sector empresarial a observar oportunidades de investimento, bem como analisar riscos económicos em várias regiões do mundo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!