Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Exportação de energia eléctrica para Zimbabwe reduz 190 megawatts em 2012

Reduziu em cerca de 190 megawatts, em 2012, a exportação de energia eléctrica da HCB para o Zimbabwe, situação que ficou a dever-se à dívida de USD76 milhões que aquele país vizinho devia a Moçambique, resultante de problemas de índole financeira e económica experimentados pelo regime do Presidente Robert Mugabe.

A HCB fornece 2200 megawatts, em média diária, de energia eléctrica a este país, nos termos de um contrato rubricado com a ZESA Holdings, companhia produtora e distribuidora de energia eléctrica do Zimbabwe.

Para o presente ano de 2013, o Zimbabwe deverá importar cerca de 1330 megawatts, o equivalente a um aumento estimado em cerca de 51%, face à energia exportada pela HCB em 2012 para o mesmo país. No anterior ano de 2011 foram exportados para o Zimbabwe cerca de 1068,4 megawatts.

Por seu turno, a empresa sul-africana de energia ESKOM deverá importar de Moçambique 10.774 megawatts, em 2013, enquanto a pública moçambicana, EDM, espera comprar à HCB cerca de 3458,8 megawatts também em 2013.

Para o mesmo ano, o volume de produção e distribuição de energia eléctrica irá registar um crescimento de 5,7%, estando em curso para o efeito acções de renovação das componentes críticas da infraestrutura e do parque produtor da Hidroeléctrica de Cahora Bassa com vista a garantir elevados níveis de disponibilidade e fiabilidade dos sistemas, assim como a sustentabilidade deste empreendimento a médio e longo prazos, onde se prevê a reabilitação de dois descarregadores.

Gás natural

Por outro lado, a produção de energia térmica pela empresa pública EDM a partir do gás natural da província meridional de Inhambane irá registar uma relativa estagnação, no entanto, o fornecimento de energia pela EDM a partir da HCB irá aumentar em linha com a electrificação que o país prevê realizar em 2013.

O projecto de electrificação do país deverá garantir acesso à energia eléctrica a cerca de 36,4% da população moçambicana.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!