Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Esperados 800 expositores na FACIM 2009

A 45ª Edição da Feira Internacional de Maputo (FACIM), a decorrer de 31 de Agosto a 6 de Setembro próximo, vai contar com a participação de cerca de 800 expositores entre nacionais e estrangeiros. Esta edição será a última a decorrer no actual recinto da FACIM, segundo revelaram hoje, a imprensa, os organizadores da feira.

De acordo com o Presidente do Conselho de Administração da Sociedade Gestora de Feiras e Exposições (SOGEX), Américo Magaia, na FACIM deste ano vão participar 15 países, dos quais a maioria são africanos, em particular da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC). Assim, estão inscritos países africanos como Angola, Zâmbia, Tanzânia, Malawi, Zimbabwe, Swazilândia, Quénia e África do Sul, através da província de Mphumalanga.

Por outro lado, do resto do mundo participam a Itália, Espanha, Portugal, Brasil, Macau, Indonésia e Vietname. “O destaque desta edição da FACIM vai para Angola que vem em força este ano. A delegação angolana será composta de 50 empresários de vários sectores económicos”, disse Magaia. Nesta feira prevê-se a participação de 185 empresas nacionais representantes de todas as províncias do país, e ainda de 20 estrangeiras que participam a solo.

“Temos 12 empresas portuguesas, quatro sul-africanas, uma da Indonésia, uma das Maurícias e duas da Argentina, que vai participar individualmente porque não conseguiram juntar-se a delegação dos seus respectivos países com excepção das Maurícias, que vêm por conta própria”, explicou Por seu turno, o Presidente do Conselho de Administração do Instituto para a Promoção de Exportações, José Macaringue, disse, na ocasião, que se pretende que esta edição da FACIM seja extraordinária, quer em termos do número de participantes, bem como da qualidade dos produtos expostos.

“Esta será a última feira deste quinquénio, por isso queremos que seja extraordinária. Ao longo da exposição queremos mostrar o desempenho económico do país ao longo destes cinco anos”, disse. Macaringue revelou que ao longo dos sete dias em que a feira vai decorrer Moçambique vai assinar acordos de cooperação com Portugal e Itália. Entretanto, as empresas moçambicanas poderão firmar acordos com outras firmas estrangeiras na sequência dos encontros de negócios que serão promovidos na FACIM.

Durante a FACIM, serão reservados alguns dias para celebrar o dia de alguns países como Portugal, Itália, Brasil, Espanha e Moçambique, assim como se comemorará o dia da agricultura. Um das grandes inovações que esta feira traz é a pagina web, que vai permitir ao cidadão conhecer o perfil dos expositores, bem como estar a par do que ocorre na FACIM. Este ano, espera-se a afluência de 50 mil visitantes à FACIM, contra os 43 mil do ano passado

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!