Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Espanha reformula forma de ajuda a Moçambique

O reino da Espanha deverá decidir pela manutenção ou reformulação da modalidade de apoio a Moçambique, medida a ser tomada e anunciada depois de Novembro de 2011, revelou Eduardo Busquets, embaixador daquele país no Maputo.

O embaixador da Espanha explicou que a avaliação da assistência económica ao país resulta do “agravamento da crise económico-financeira que assola a Espanha e outros países da Europa”, realçando que a decisão deverá ser tomada pelo Governo espanhol a sair das eleições legislativas marcadas para Novembro de 2011.

Em 2011, o reino da Espanha canalizou para Moçambique cerca de 50 milhões de euros em apoio ao Orçamento do Estado e projectos de desenvolvimento socioeconómico do país.

Busquets mostrou-se optimista quanto à possibilidade de o seu país decidir pela manutenção dos actuais níveis de cooperação e assistência a Moçambique, “por este país ser exemplo de crescimento económico e de esforço para a melhoria do seu ambiente de negócios”.

Em Moçambique, a Espanha apoia o desenvolvimento dos sectores de Turismo, Infra- estruturas, Educação e Saúde, segundo ainda Busquets, falando esta segundafeira no Maputo, à margem da 11ª Conferência Científica da Rede Internacional para Avaliação Demográfica das Populações e sua Saúde em Países em Desenvolvimento (INDEPTH).

O encontro decorre até quinta-feira próxima, juntando cerca de 300 cientistas representando 42 instituições de investigação em África, Ásia e Oceânia.

O evento visa a troca de experiência entre aquele grupo de investigadores, segundo Eusébio Macete, director do Centro de Investigação em Saúde da Manhiça (CISM), organizador do evento, acrescentando que durante o encontro deverão ser debatidas matérias relacionadas com futuras estratégias de pesquisa em Demografia e Saúde nos países em vias de desenvolvimento.

A cerimónia de abertura da 11ª Conferência Científica da Rede Internacional para Avaliação Demográfica das Populações e sua Saúde em Países em Desenvolvimento foi orientada pelo Presidente da República, Armando Guebuza.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!