Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Espanha reformula forma de ajuda a Moçambique

O reino da Espanha deverá decidir pela manutenção ou reformulação da modalidade de apoio a Moçambique, medida a ser tomada e anunciada depois de Novembro de 2011, revelou Eduardo Busquets, embaixador daquele país no Maputo.

O embaixador da Espanha explicou que a avaliação da assistência económica ao país resulta do “agravamento da crise económico-financeira que assola a Espanha e outros países da Europa”, realçando que a decisão deverá ser tomada pelo Governo espanhol a sair das eleições legislativas marcadas para Novembro de 2011.

Em 2011, o reino da Espanha canalizou para Moçambique cerca de 50 milhões de euros em apoio ao Orçamento do Estado e projectos de desenvolvimento socioeconómico do país.

Busquets mostrou-se optimista quanto à possibilidade de o seu país decidir pela manutenção dos actuais níveis de cooperação e assistência a Moçambique, “por este país ser exemplo de crescimento económico e de esforço para a melhoria do seu ambiente de negócios”.

Em Moçambique, a Espanha apoia o desenvolvimento dos sectores de Turismo, Infra- estruturas, Educação e Saúde, segundo ainda Busquets, falando esta segundafeira no Maputo, à margem da 11ª Conferência Científica da Rede Internacional para Avaliação Demográfica das Populações e sua Saúde em Países em Desenvolvimento (INDEPTH).

O encontro decorre até quinta-feira próxima, juntando cerca de 300 cientistas representando 42 instituições de investigação em África, Ásia e Oceânia.

O evento visa a troca de experiência entre aquele grupo de investigadores, segundo Eusébio Macete, director do Centro de Investigação em Saúde da Manhiça (CISM), organizador do evento, acrescentando que durante o encontro deverão ser debatidas matérias relacionadas com futuras estratégias de pesquisa em Demografia e Saúde nos países em vias de desenvolvimento.

A cerimónia de abertura da 11ª Conferência Científica da Rede Internacional para Avaliação Demográfica das Populações e sua Saúde em Países em Desenvolvimento foi orientada pelo Presidente da República, Armando Guebuza.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!