Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Equipe técnica da Renamo falta novamente ao diálogo

A equipe técnica da Renamo, o maior partido de oposição, indicada para tratar de assuntos relativos a defesa e segurança, no âmbito do diálogo com o Governo, mais uma vez faltou ao encontro que havia sido agendado com a sua contraparte das Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM).

O chefe da delegação da Renamo, Saimone Macuiane, explicou no término de mais uma sessão do diálogo com o Governo, que vai na sua 22/a ronda, que a equipe técnica não compareceu ao encontro por dificuldades de ordem logística.

O encontro visava tratar de questões técnicas específicas relacionadas com o desarmamento da Renamo e a preparação das matérias a serem debatidas na reunião entre o líder daquele partido da oposição, Afonso Dhlakama e o estadista moçambicano, Armando Guebuza, “A condição mínima que se exige para que uma pessoa que se desloca para Maputo possa trabalhar é ter onde dormir e onde comer.

A maior parte dos nossos oficiais, militares e generais, vive fora de Maputo”, disse Macuiana, acrescentando que, mesmo sem condições, a Renamo está a fazer o máximo possível para a deslocação da sua equipe técnica a Maputo. Por seu turno, o chefe da delegação do Governo para o diálogo, José Pacheco, lamentou a ausência da sua contraparte da Renamo, destacada para tratar de questões militares.

“Mais uma vez a equipe técnica da Renamo pautou pela ausência, não obstante a comunicação do Governo que manifestava a disponibilidade de as equipes trabalharem em simultâneo, e esta ter respondido em conformidade para tratar das questões técnicas específicas”, disse Pacheco, que também assume as funções de ministro da agricultura.

O ministro disse que a delegação da Renamo apenas limitou-se a mencionar que enfrentava problemas logísticos, sem entrar em mais detalhes. Recentemente, a Renamo anunciou publicamente a composição da sua equipe técnica que tem a missão de se reunir com o governo, alguns dos quais residentes em Maputo. Por isso, Pacheco manifestou a sua surpresa quando aparece agora a Renamo a apresentar problemas de ordem logística.

Estes argumentos levaram o chefe da delegação governamental a afirmar que, eventualmente, o anúncio da composição da equipe técnica da Renamo não passava de uma simples campanha de propaganda política. Aliás, o Governo continua a garantir todas as condições logísticas para garantir a continuidade do diálogo, incluindo instalações adequadas.

“Se o problema é água e outras iguarias para manter as energias que todos nós precisamos num diálogo desta natureza, tudo isto está disponível e nunca vai faltar, mas mais do que nós, eles saberão o que pretendem dizer com essas tais condições logísticas”, disse Pacheco, visivelmente agastado com a situação.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!