Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Entrega de casas da Vila Olímpica ao governo adiada “sine die”

A cerimónia de entrega das casas da Vila Olímpica ao Governo moçambicano, que deveria ter acontecido, Quinta-feira, foi adiada para uma data a anunciar, por razões de ordem técnica.

José Dimitri, Inspector-geral do Ministério da Juventude e Desportos (MJD), disse que a não assinatura do processo de entrega se deve a necessidade de se elaborar um inventário do mobiliário existente no interior das casas.

Assim sendo, técnicos do património dos ministérios das Obras Publicas e Habitação e da Juventude e Desportos irão trabalhar para no período de cinco dias apresentarem o inventário para depois se agendar nova data para a entrega.

Segundo decisão do Conselho de Ministros dos 848 apartamentos construídos para alojar os atletas aquando da realização dos Jogos Africanos, 768 deverão ser entregues ao MOPH e geridas pelo Fundo de Fomento da Habitação (FFH). E, as restantes 80, ao MJD.

“Hoje era o dia em que os Secretários Permanentes dos ministérios de Juventude e Desportos e das Obras Publicas e Habitação (MOPH) assinariam a documentação relativa a entrega facto que não aconteceu devido a estas questões prévias que foram levantadas, e achamos justo atende-las”, explicou Dimitri.

Dimitri disse que quando alguém recebe uma casa e legitimo que saiba o que existe dentro dela. “Veja que são 768 casas que deveriam ser entregues ao Governo com mobiliário, e não faz sentido que se faça a entrega física dos edifícios sem que o mobiliário seja inventariado”.

Na razão disto, segundo Dimitri, está o facto de que para os jogos africanos havia se projectado um tipo de mobiliário e que, devido a forte aderência que se registou, o plano inicial foi alterado porque teve que se comprar mobiliário adicional, daí a necessidade deste inventário para se aferir o que se tem efectivamente.

Escusando-se a avançar nova data para a realização desta cerimónia, Dimitri disse apenas que este trabalho deverá ser bastante célere para que esteja concluído até 12 de Dezembro próximo, altura em que o FFH vai lançar o concurso para a venda das mesmas.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!