Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Entrada da Jamaica no Mundial causou estrago, admite sua Federação

A mudança na decisão de deixar de fora do Mundial de Berlim-2009 seis atletas jamaicanos, entre eles o velocista Asafa Powell e duas campeãs olímpicas, causou “estrago”, indicou nesta quinta-feira o presidente da Federação caribenha (JAAA), Howard Aris. “O estrago já está feito”, afirmou Aris em uma entrevista coletiva à imprensa. “

Seria desonesto fingir que não houve danos”, afirmou. “Temos regras internas, que foram violadas. Decidimos por uma punição, mas depois voltamos atrás porque o Mundial não deve ser o lugar para impô-las”, acrescentou Aris. “Esperamos que os atletas esqueçam isso, ou que considerem um fator de motivação extra”, ressaltou o presidente da JAAA.

A federação jamaicana retirou na quarta-feira da lista de inscritos Powell, ex-detentor do recorde mundial dos 100 m, e outros cinco compatriotas, entre eles Shelly-Ann Fraser e Melaine Walker, campeãs olímpicas dos 100 m e dos 400 m com obstáculos, como punição por não terem se juntado à equipe nacional a tempo. Mas, após a intervenção da IAAF como mediadora, a federação jamaicana reverteu sua decisão e anulou essa ‘lista negra’.

De qualquer forma, o dirigente jamaicano explicou que um processo disciplinar interno ainda está em curso contra os atletas em questão, sem indicar a que tipo de penas podem ser submetidos. O Mundial de Berlim é disputado de 15 a 23 de agosto, com as atenções voltadas mais que nunca para os atletas da Jamaica.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!