Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Ensino primário, secundário e técnico: matrículas iniciam na próxima quarta-feira

As matrículas para o ano lectivo de 2013 nos ensinos primário, secundário e técnico arrancam na próxima quarta-feira (02) em todo Moçambique. O Ministério da Educação (MINED) prevê inscrever cerca de um milhão e seiscentos mil alunos no ensino geral e doze mil no ensino técnico-profissional.

O porta-voz daquele ministério, Eurico Banze, disse, esta sexta-feira (28), em Maputo, que esta é a segunda fase das matrículas. Vai decorrer de 02 a 16 de Janeiro, obedecendo o seguinte calendário: de 02 a 11 para o ensino geral, nomeadamente 6ª, 8ª e 10ª classes.

De 02 a 15 do mesmo mês matricular-se-ão os alunos do ensino elementar, básico e técnico-profissional. O ensino médio, 11ª e 12ª classes, vai inscrever-se de 11 a 16.

Eurico Banze disse que o número de alunos que irão frequentar o curso nocturno poderá aumentar em 2013. Apontou como exemplo a 8ª classe, na qual cerca de 52 mil alunos irão estudar de noite, o que representa um aumento de 13 porcento em relação ao ano de 2012.

Ele esclareceu também que no processo de seleção de alunos para ingresso nas diferentes escolas serão observados os critérios: aproveitamento pedagógico do ano anterior, a idade, a equidade de género. Esta ultima na perspectiva de igualdade de oportunidades entre rapazes e raparigas.

O porta-voz do MINED repisou que as escolas devem facilitar o processo de inscrição no diz respeito ao reconhecimento da documentação. Ou seja, as escolas devem estar equipadas e preparadas para autenticar os documentos dos alunos no próprio local, caso estes não estejam.

Disse ainda que as escolas não devem obrigar os alunos ou os pais e encarregados de educação a depositarem o dinheiro da matrícula no banco. Elas devem também receber o valor em mão. Isto, segundo justificou Banze, deve-se ao facto de haver muitas pessoas que por diversas razões não tem acesso aos bancos. Entretanto, não devem ficar vedados de fazer a matrícula.

Aliás, num outro desenvolvimento, Banze afirmou que o MINED nunca autorizou, oficialmente, o depósito de dinheiro no banco para efeitos de matrículas. E mais: os alunos podem ainda pagar a inscrição em prestações, bastando para tal contactarem a direcção da escola para comunicarem sua situação e formaliza-la.

Relativamente às matrículas da primeira classe, Banze disse que já há 50 porcento de crianças inscritas para em 2013 sentarem pela primeira no banco da escola. No total espera-se matricular cerca um milhão e quinhentos mil petizes. Algumas províncias, tais como Maputo, já matricularam 76 porcento. Cabo Delgado e Zambézia rondam nos 60 e 38 porcento, respectivamente.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!