Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Emitidos em Fevereiro Bilhetes de Tesouro de 178 milhões de meticais

As autoridades moçambicanas viram-se obrigadas a emitir Bilhetes de Tesouro (BT) em Fevereiro passado no valor de 178 milhões de meticais para realizar as suas despesas na sequência de atrasos que se registam na libertação de 472 milhões de dólares norte-americanos prometidos a Moçambique pelo G-19 (Grupo de 19 parceiros internacionais maiores financiadores do Orçamento do Estado).

A situação provocou a redução do saldo das reservas bancárias em moeda nacional no montante de 237,7 milhões de meticais, reflectindo o decréscimo simultâneo das componentes denominadas em moeda nacional, em 145,4 milhões de meticais, e em moeda estrangeira, em 92,3 milhões de meticais, segundo o Banco de Moçambique (BM). A redução das reservas em moeda nacional resultou também da venda líquida de divisas no Mercado Cambial Interbancário (MCI), no contravalor de 1191,8 milhões de meticais, e emissão líquida de Reverse Repos, no montante de nove milhões de diversas operações no valor de 46 milhões de meticais.

Retorno de notas e moedas de 2009

No sentido de aumento registou-se a injecção líquida de 802,3 milhões de meticais efectuada pelo Estado, no âmbito da execução orçamental e depósitos líquidos de numerário efectuados pelas instituições de crédito, no montante global de 22,1 milhões de meticais, traduzindo o retorno das notas e moedas em circulação para o Banco de Moçambique, após elevados levantamentos efectuados na parte final do ano de 2009.

RIL

Entretanto, no período em análise, o saldo das Reservas Internacionais Líquidas (RIL) foi de 1703,6 milhões de dólares norte-americanos, o que corresponde a uma redução de USD 46,2 milhões em relação a 15 de Fevereiro de 2010 devido à venda líquida de divisas no montante de 42,4 milhões de dólares, tendo as vendas totais subido para 150 milhões de dólares, desde o início de 2010 e perdas líquidas decorrentes da variação cambial no montante de 13 dólares, para além do pagamento de despesas diversas do Estado no valor de 2,9 milhões de dólares e da dívida externa no montante de USD 1,7 milhão, entre outras operações.

Do lado das entradas, o BM informa terem sido recebidos fundos a favor de projectos do Governo, no valor global de 12,2 milhões de dólares, ganhos líquidos resultantes do efeito do preço nas operações envolvendo ouro, no montante de 90 milhões de dólares, e juros líquidos de aplicações de activos no exterior, no valor USD 70 milhões.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!