Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

https://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.htmlhttps://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.htmlhttps://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.html
ADVERTISEMENT

Em 45 anos temperatura subiu entre 1,1 e 1,6 grau centígrados

As mudanças climáticas que se registam no mundo são responsáveis pelo aumento da temperatura, em Moçambique, entre 1,1 a 1,6 grau centígrado (1,1ºc a 1,6ºc), em média, nos últimos 45 anos, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia de Moçambique (INAM).

Aquele nível de subida é considerado “preocupante devido à fraca possibilidade de o país evitar a ocorrência de cheias, secas e ciclones causados pelo aquecimento global”, explicou ao Correio da manhã Moisés Benessene, director do INAM, indicando que, como resultado igualmente de mudanças climáticas, Moçambique está a testemunhar, desde a década 60 do século XX, o início tardio da estação chuvosa.

“Também temos vindo a registar no nosso país aumento da frequência e intensidade de ciclones tropicais, no Oceano Índico”, avançou Benessene, acrescentando que o número de dias e noites frios tem vindo a reduzir, a favor de períodos quentes e prolongados devido à emissão de gases poluentes para atmosfera.

Sustentou ainda aquele dirigente que as mudanças climáticas estão já a afectar o desenvolvimento sustentável de Moçambique, “constituindo um sério obstáculo aos esforços de combate à pobreza”, para em seguida apelar para a necessidade de “uma revisão estrutural da legislação moçambicana sobre meio ambiente para dar um enquadramento legal às acções concretas de combate ou minimização dos efeitos negativos das mudanças climáticas”.

Refira-se, entretanto, que dados do Ministério da Agricultura (MINAG) indicam que cerca de 39% de perto de cinco milhões de hectares ocupados por sementes de cereais, no Sul e Centro de Moçambique, poderão ser perdidos até Abril de 2010 devido à aguda seca cíclica que assola o país

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

error: Content is protected !!