Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

https://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.htmlhttps://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.htmlhttps://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.html
Publicidade

Elefantes do PNG apresentam mudanças na sua aparência

Os elefantes do Parque Nacional da Gorongosa (PNG), na província de Sofala, Centro de Moçambique, têm uma mudança na sua aparência: não têm os dentes, se os têm, são muito curtos.

O Administrador do PNG e Director do Departamento de Relações Comunitárias, Mateus Muthemba, citado pela Rádio Moçambique (RM), a estação pública nacional, disse que os veterinários explicam que essa mudança deve-se ao “stress” vivido pelos paquidermes, principalmente durante a guerra civil dos 16 anos.

Com efeito, entre 1976 e 1992, houve massacre de muitos elefantes com o objectivo de retirar as pontas de marfim, um recurso a partir do qual os beligerantes obtinham dinheiro para comprar armas. Em 1974, pouco antes da independência moçambicana, existiam naquele parque 2.200 elefantes.

Durante a guerra, estes animais foram praticamente exterminados ao ponto de sobrarem pouco mais de 70 paquidermes, até pouco depois da Assinatura do Acordo Geral da Paz (AGP), em 1992.

Segundo os cientistas que estiveram envolvidos na produção do documentário sobre elefantes que habitam o PNG, intitulado “elefantes do futuro”, a guerra dos 16 anos deixou uma marca nos animais.

“Os elefantes neste parque não desenvolvem normalmente as suas presas. A razão pode ser a sua memória, a lembrança de que o marfim foi a causa de serem mortos indiscriminadamente”, explicam.

As autoridades do parque compartilham o diagnóstico da causa, mas estendem a data do início da alteração genética.

“Gorongosa estava entre a rota tradicional do tráfico de marfim do Zimbabwe. É improvável que numa geração se pode modificar o comportamento genético. Provavelmente, a caça a que foram submetidos estes animais nos últimos dois séculos é a causa desse comportamento”, referem.

No documentário “elefantes do futuro”, os cientistas frisam que “é claro que a mudança ocorreu nas últimas duas décadas”.

O documentário foi levado a cabo pela reputada investigadora em estudos sobre elefantes, Joyce Poole, que contou com filmagens efectuadas pelo cinematógrafo Bob Poole, por sinal seu irmão. O mesmo foi exibido em meados de Março último, em Washington.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!