Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Efectuadas 500 mil novas ligações eléctricas entre 2005-2009

O sector de energia fez 500 mil novas ligações domésticas nos últimos cinco anos, segundo informações reveladas pelo ministro moçambicano da Energia, Salvador Namburete. Segundo aquele dirigente, com estas novas ligações, mais cerca de 2,5 milhões de moçambicanos passaram a ter acesso à energia eléctrica.

Assim, o número de moçambicanos que beneficiam de electricidade subiu para 3.5 milhões, o que representa uma taxa de cobertura de 14 por cento. Estas cifras resultam da expansão da rede nacional de electricidade ao nível nacional, com a ligação de 42 novos distritos. “Nós fazemos um balanço positivo das nossas actividades ao longo do quinquénio porque conseguimos fazer 500 mil novas ligações domésticas, passando a ter acesso a electricidade mais 2,5 milhões de moçambicanos, perfazendo em todo o país 3,5 milhões” disse.

Namburete acrescentou que “em 2004 tínhamos 52 distritos ligados a rede nacional de electricidade e em 2009 fechamos com 94 distritos, o que significa que nestes cinco anos ligamos 42 distritos”. No que se refere à electrificação rural, o ministro referiu que no período em análise, cerca de 1,5 milhões foram abrangidas com energia solar em todo o país.

Ao longo do quinquénio 2005- 2009, foram implementados vários projectos de electrificação com base em painéis solares. Os referidos projectos incluem a electrificação de 40 vilas e 40 povoações, 150 escolas e igual número de centros de saúde rurais nas províncias de Nampula e Zambézia. “A electrificação rural foi significativa. Electrificamos por exemplo, o hospital rural de Muxungue, em Sofala, hospital rural de Moeda, em Cabo Delgado, com um sistema eléctrico completo. Fez-se muito trabalho que beneficiou cerca de 1,8 milhões de moçambicanos” disse.

Namburete acrescentou que nos próximos anos o Governo vai intensificar a electrificação rural com base na energia solar, através da implementação de um programa ambicioso. O programa, disse o ministro, visa aumentar o número de beneficiários, bem como responder a cada vez maior exigência dos consumidores. “A energia solar não é a mesma coisa que a energia da rede nacional. Os painéis solares dão para as necessidades básicas de iluminação, bem como para por a funcionar pequenos electrodomésticos, tais como televisores e rádios. Mas se alguém quiser ligar uma geleira ou congelador terá que aumentar o número de painéis solares, o que significa mais custos. As necessidades vão aumentando e é nesse contexto que nos próximos cinco anos vamos implementar um programa mais ambicioso de electrificação rural” explicou.

Refira-se que Moçambique tem uma taxa de cobertura da energia eléctrica de 14 por cento, uma das melhores cifras ao nível da Comunidade para o Desenvolvimento da ‘Africa Austral, bem como do próprio continente africano. As perspectivas do Governo são de aumentar a taxa de acesso à energia eléctrica para 23 por cento até 2013. Para o efeito, o Ministério de Energia pretende aumentar o número de ligações anuais.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!