Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Educar o povo com base no canto e nas danças tradicionais

Educar o povo com base no canto e nas danças tradicionais

Os antepassados aplicavam critérios diversificados em circunstâncias diferentes para fazer chegar mensagens educativas a um determinado grupo alvo. Foi com base dessas crenças que, na cidade de Nampula, surgiu o grupo de canto e danças tradicionais denominado “Ikano”, que na língua local significa “os ensinamentos”. As canções típicas da região, onde predomina a cultura “macua”, são entoadas em ocasiões propícios, pois cada uma corresponde ao evento que se celebra no momento.

De acordo com o presidente do grupo, actualmente constituído em associação, Raibo Francisco, “Ikano” surgiu no período pós-independência. A ideia foi harmonizar o comportamento entre as pessoas, ou seja, a população devia comportar-se como mandam as regras sociais. Na verdade, pretendia-se (e pretende-se ainda), como é natural, que os jovens respeitem os mais velhos. Igualmente, a atitude de indivíduos adultos deve ser exemplar no sentido de servir como guião para os adolescentes.

A preservação dos valores sociais era (e continua a ser) o principal objectivo deste agrupamento. Francisco explica também que a questão de atitude e decisão de raparigas sobre a sua vida sexual faz parte das áreas de abrangência das canções entoadas pelo grupo. A satisfação deste conjunto atinge o seu pico quando se verifica na mudança de comportamento por parte do público-alvo.

Contudo, nos dias que correm, as pessoas revelam-se “impermeáveis”, porque são raras as vezes em que as mensagens são acatadas, o que resulta num fracasso total. Diga-se de passagem que, quando as meninas mantêm relações sexuais e engravidam precocemente, tal facto constitui exemplo de fracasso das campanhas de sensibilização ou educação através de canções e danças tradicionais.

Normalmente, os cânticos transmitem determinadas mensagens com vista à mudança de comportamento do público, porém, a dedicação dos “Ikano” não é uma questão particular, pois inclui a sensibilização de dirigentes ou gestores das instituições públicas para a necessidade de trabalharem para o bem-estar comum.

Por isso, a maior parte dos eventos do Estado, os “Ikano” são convidados a animar as cerimónias, onde têm a oportunidade de fazer passar algumas mensagens educativas. Para os membros do grupo, tal facto constitui também um ensejo para ganhar algum dinheiro para as despesas das suas famílias e a sustentabilidade da associação. Neste contexto, segundo a fonte, aos dirigentes são instados a pautarem por uma governação participativa, respeitando o princípio da inclusão e distribuição equitativa dos recursos.

“Ikano” é um – senão o único – dos grupos mais solicitado para actuar nos distritos de Nampula. O público gosta das canções, porque reflectem o seu quotidiano. Elas abordam aspectos que constituem as vivências das pessoas. Quando os espectadores são residentes das zonas rurais, normalmente, transmitem-se mensagens que apelam a população a apostar na produção agrícola para superar as dificuldades da vida, e nunca enveredar por práticas perniciosas, porque se trata de uma atitude que não dignifica o ser humano.

Francisco refere que a cultura de trabalho é uma qualidade intrínseca dos antepassados e, por essa razão, não se pode ignorá-la, porque é disso que depende a economia doméstica. A educação engloba também o encorajamento das crianças para a necessidade de frequentarem a escola para se formarem e garantirem o seu futuro.

A sociedade caminha para o abismo

Ao longo da conversa com o @Verdade, Francisco fez uma análise sobre a situação actual da nossa sociedade, tendo afirmado, sem excluir nenhum aspecto, que ela caminha rumo a um precipício. Segundo as suas palavras, isso está a concorrer para a perda de valores morais. O nosso interlocutor não hesitou em comentar que os princípios sociais estão a sucumbir devido, em parte, à negligência da geração actual.

Ele não descarta a possibilidade de a futura geração ser herdeira de comportamentos desonrosos e referiu-se ainda, com alguma tristeza, situações relacionadas com as questões de criminalidade praticada por adolescentes e jovens. As raparigas que muito cedo se envolvem em relações sexuais é um exemplo da perda de valores morais.

A melhor via para a construção de uma sociedade digna seria, de acordo com Fernando, primeiro, as pessoas pautarem pelo abandono de actividades perniciosas e, segundo, dedicarem-se aos estudos. Mas, no seu entender, tudo isso é ignorado para dar lugar à prostituição, ao consumo de drogas, entre outros males que apoquentam as comunidades.

Outra característica de uma sociedade que caminha para o abismo, segundo classificou o nosso entrevistado, é a violência doméstica praticada contra os idosos acusados de prática de actos de superstição. “Não se justifica que uma mãe ou pai tenha interesses maléficos contra o seu filho depois de tantos anos a criá-lo com todo o carinho e atenção”, afirma, manifestando com veemência a sua preocupação no que toca à situação que coloca em risco os valores das comunidades. “É importante que haja amor mútuo entre as pessoas”, considera.

A reciprocidade no processo de partilha de sentimentos está a perder lugar na sociedade em que vivemos. Os acontecimentos contemporâneos são exemplo disso, em que a violência doméstica é algo frequente. Na verdade, refere, há pessoas que investem as suas energias em actos para, simplesmente, prejudicar outrem.

“E onde é que está a graça nisso tudo?”, questiona. Segundo o artista de música tradicional, não há necessidade de esse facto acontecer, pois estamos numa altura em que todos os indivíduos defendem o respeito mútuo. Não deixou de criticar, também, os divórcios entre casais, na sua maioria jovens que se relacionam com determinada rapariga e, num piscar de olhos, decidem romper com o casamento.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!