Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

EDM processo consumidores ilegais de energia em Nacala-Porto

A empresa pública Electricidade de Moçambique (EDM), área de distribuição de Nacala-Porto, em Nampula, no Norte do país, processou criminalmente oito indivíduos acusados do consumo ilegal de energia, segundo noticiou a Televisão de Moçambique.

Sobre os oito indivíduos pesa ainda a acusação do crime de roubo de cabos eléctricos. As autoridades da empresa, baseadas em Nacala-Porto, consideram que a medida visa desmotivar a prática deste fenómeno na província de Nampula, que está a causar prejuízos incalculáveis à empresa.

Dados da EDM revelam que a empresa tem vindo a ter prejuízos de cerca de 740 milhões de meticais (um dólar norteamericano vale cerca de 26.6 meticais ao câmbio oficial) anualmente devido a ligações clandestinas, que são feitas sem o devido material, e que acabam sobrecarregando os equipamentos da firma.

A TVM noticiou ainda que em Vandúzi e Matsinho, nos distritos de Gondola e de Manica, respectivamente, 12 quilómetros de cabo eléctrico foram roubados em menos de uma semana. Devido a esta situação, mais de 500 consumidores estão sem energia eléctrica naqueles pontos da província central de Manica. Segundo a EDM, os prejuízos elevamse a um 1.5 milhões de meticais.

No que refere ao roubo de cabos eléctricos, a empresa teve um prejuízo de aproximadamente 2.5 milhões de dólares norte-americanos em 2005, um montante que veio a reduzir em 2008. Assim, a EDM perdeu directamente 780 mil dólares no ano passado.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!