Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Edil de Nacala inviabiliza o inquérito sobre o grau de desenvolvimento da autarquia

O Concelho Municipal da cidade de Nacala-Porto, na pessoa do respectivo presidente, Chale Ossufo é apontado como tendo inviabilizado uma iniciativa da sociedade civil que tem em vista promover um inquérito com o objectivo de avaliar a governação municipal e o grau de desenvolvimento sócio-económico naquele ponto do país.

Conforme apurou o @verdade, a carta emitida pela Organização dos Candidatos Independentes de Nacala, OCINA e submetida à edilidade para aprovação de tal intenção, encontra-se “encalhada” nas gavetas do gabinete de Chale Ossufo, desde 4 de Agosto de 2011.

De acordo com as nossas fontes, para inviabilizar o processo, o edil de Nacala-Porto ordenou, igualmente, a detenção de um dos responsáveis da OCINA, identificado pelo nome de Sadreque Mário que, entretanto, confirma ter sido objecto de constantes torturas e interrogatórios, durante o período em que esteve detido.

Sadreque já esta em liberdade desde princípios deste ano, encontrando-se, actualmente, a residir no bairro de Muatala, arredores da capital provincial de Nampula, mas reitera que a sua agremiação não vai desistir deste plano.

A OCINA defende, igualmente, que a avaliação do desempenho do Município da Cidade de Nacala poderá fornecer os resultados que forem analisados, interpretados nos moldes que, segundo as áreas sócio-económicas, situação habitacional e de emprego, conhecimento conceptual do município, água e saneamento dos serviços prestados pela edilidade, o nível de participação dos munícipes na gestão municipal e o relacionamento entre os munícipes e dirigentes municipais.

Um documento em nosso poder, estruturado em seis capítulos, conta num dos seus parágrafos que o poder local concentra em si mesmo cada vez mais competência, delas dependendo, na sua medida própria, o desenvolvimento e a qualidade de vida da população segundo FERNADES, 1997, na sua página 124.

Aliás, num outro parágrafo, exorta que quando a democracia representativa for vista como de confiança e receptiva, as decisões municipais tem maior legitimidade.

Entretanto, em contacto telefónico com a reportagem do jornal @verdade, o Presidente do Conselho Municipal de Nacala-Porto, Chale Ossufo, disse reconhecer receber a carta da OCINA mas não tinha o objectivo de pedir a realização de um inquérito mas sim de informar que vai decorrer a tal actividade.

“Falei pessoalmente com o responsável da OCINA, o senhor Sadreque e o que tinha dito era que iam realizar o inquérito e não como forma de pedir autorização para se fazer a tal actividade” disse Chale Ossufo.

Em Relação à detenção do jovem Sadreque Mário não foi por mera ameaça para não realização do tal inquérito mas sim porque o referido jovem é burlão. “Ele andava a burlar pessoas usando o meio de criador de intrigas entre os governantes e responsáveis de vários sectores em Nacala-Porto” afirmou.

O presidente do Município de Nacala-Porto fez saber que o Sadreque Mário é um jovem que entrou na Organização dos Candidatos Independentes de Nacala (OCINA), para destabilizar a organização daquela agremiação.

“Ele veio à minha casa e disse que o administrador de Nacala-Porto, está a organizar uma conspiração contra si, e tenho aqui uma carta que falava sobre isso e como forma de te ajudar tens que me pagar com um total de 10 mil meticais” disse para depois acrescentar que deu cinco mil meticais e ficou por dar a outra parte.

Em relação ao dia em que aquele cidadão foi detido era o dia em que ele me entregaria os papéis e comprovativos em relação à conspiração e ele receberia o valor em falta.

O presidente Chale Ossufo contou que o mesmo jovem, além de ter dito ao presidente tinha igualmente feito o mesmo para o administrador e porque há relação entre os dois alvos “tivemos que nos encontrar para resolvermos o problema e porque descobrimos algo estranho. Marquei um encontro com o jovem Sadreque e quando veio à minha residência para o desfecho do compromisso e na altura de entrega do cheque estimado em cinco mil fomos surpreendidos pela polícia e ele ficou detido.

Chale Ossufo, presidente do Município de Nacala-Porto, pediu à nossa reportagem para deslocar-se ao município de Nacala-Porto como forma de nos dar informações mais detalhadas sobre vários crimes e atrocidades que o jovem Sadreque Mário comete a favor da OCINA.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!