Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Economia global deverá crescer 2,7 porcento

O Banco Mundial estima que a economia global vai crescer 2,7 porcento em 2010, o que é insuficiente para absorver o desemprego, de acordo com as previsões económicas publicadas quarta-feira. A instituição prevê que, depois de um recuo do Produto Interno Bruto mundial de 2,2% em 2009, “a recuperação mundial continua precária”.

O crescimento deverá ser de 1,8% nos países de “alto rendimento” e de 5,2% nos países em desenvolvimento. Na China, a economia deverá crescer mais (nove porcento), bem como na Ásia do Sul (6,9% no total e 7,5% na Índia). O crescimento económico deverá ser mais moderado na África subsaariana (3,8 porcento), na América Latina (3,1 porcento), na Europa Central e Oriental e na Ásia Central (2,7 porcento).

“De facto, o crescimento deste ano ainda não é suficientemente forte para criar os empregos necessários para as novas pessoas que entrem no mercado mundial de trabalho, sem contar que falta criar empregos para aqueles que o perderam em 2009”, afirmou, em conferência de Imprensa, Hans Timmer, um dos autores do relatório. O Banco Mundial referiu várias consequências da crise mundial na economia, entre elas o volume de trocas mundiais, que “acusou uma baixa espectacular de 14,4% em 2009” e que não deverá aumentar mais de 4,3 porcento este ano.

“Cerca de 64 milhões de pessoas suplementares serão levadas para a miséria (vivem com menos de 1,25 dólar por dia) em 2010 devido à crise”, de acordo com os cálculos da instituição. “Nesta situação continuamente precária, os preços do petróleo deverão manter-se em torno dos 76 dólares por barril, em média, e os preços dos outros produtos de base não deverão aumentar mais do que três porcento, em média, entre 2010 e 2011”, acrescenta o relatório.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) deverá publicar as suas previsões actualizadas a 27 de Janeiro, sendo que, em Outubro, apontou para um crescimento de 3,1 porcento em 2010, num modelo de cálculo que atribui mais peso aos países em desenvolvimento do que o do Banco Mundial.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!