Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Dinamarca 1 – Japão 3: O que eles disseram depois do jogo

“A nossa seleção tem uma força que as outras não têm. Somos realmente unidos. Queríamos mostrar que o futebol é um desporto coletivo. Este era o nosso primeiro objetivo (chegar aos oitavos de final), então estou aliviado. Os jogadores seguiram em frente até o final sem perderem o foco. Estou orgulhoso de ser o técnico de um grupo tão incrível.” Takeshi Okada, técnico do Japão.

“Para o Japão, foi uma grande vitória. Estou feliz por termos vencido, mas não estou satisfeito. O próximo jogo é mais importante. Quero mostrar aos japoneses que nada é impossível. Antes da partida, o técnico disse que não deveríamos nos concentrar na defesa e sim no ataque. Isso é o que o treinador nos disse para aumentar a nossa motivação. Foi uma tática muito eficaz que nos levou a este maravilhoso resultado.” Keisuke Honda, meio-campista do Japão eleito melhor do Jogo.

“O destino da partida foi determinado nos dois lances de bola parada em que eles marcaram os gols. Sabíamos quais jogadores iriam bater as faltas. Estávamos preparados para isso, mas não adiantou. Eles aproveitaram as chances que tiveram, nós não aproveitamos as nossas e as coisas complicaram para nós. Toda a partida foi decidida pelas duas faltas no primeiro tempo.” Morten Olsen, técnico da Dinamarca.

“Tivemos algumas chances, mas não conseguimos aproveitá-las. Eles cobraram duas falta com perfeição. Sabíamos que precisávamos da vitória a qualquer custo, mas depois que levamos os dois golos, ficou complicado.” Thomas Kahlenberg, meio-campista da Dinamarca.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!