Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Diarreias e cólera matam na região Norte de Moçambique

A província de Nampula, Norte de Moçambique, diagnosticou, de 01 de Janeiro a 17 de Fevereiro do ano em curso, cerca de 23.874 casos de diarreias agudas, contra 25.530 em igual período de 2012, o que resultou na morte de 25 pessoas, contra 29 naquele ano. Em Pemba, duas pessoas perderam a vida vítimas da cólera.

A Direcção Provincial da Saúde em Nampula refere que as diarreias tendem a diminuir, mas alguns distritos como Angoche (1.506), Muecate (1.040), Memba (980), Nacaroa (711), Erati (759), Ribáuè (678), Monapo (571) e Mecuburi (474), mostram um cenário inverso devido à falta de observância das medidas de prevenção e de higiene individual e colectiva.

As populações consomem água imprópria, usam incorrectamente as latrinas e o lixo é descartado sem o devido cuidado. O director provincial da Saúde, Mohamed Mobaracaly, disse que, apesar do aumento do número de pessoas que padecem de diarreias naquelas zonas, Nampula ainda não registou nenhum caso de cólera.

Das 30 amostras de excrementos humanos analisadas em diferentes laboratórios daquela província mais populosa de Moçambique, nenhuma detectou a presença do vibrião que provoca a cólera. Entretanto, é preocupante o facto de as diarreias afectarem principalmente crianças de zero a 14 anos de idade.

Segundo Mohamed Mobaracaly, os pacientes internados nos diferentes centros de tratamento de diarreias beneficiam de um acompanhamento especial. Para evitar a propagação desta enfermidade, alguns bairros e distritos da província de Nampula receberam, na semana passada, 25 mil frascos do purificador de água Certeza.

Enquanto isso, decorrem palestras nos postos administrativos, localidades e nas unidades sanitárias com o objectivo de sensibilizar as populações a optarem pelas boas práticas de higiene.

“Neste momento temos mais de 400 quilogramas de soro com os respectivos sistemas de administração já montados, medicamentos, tendas distribuídos por quase todos os distritos e 22 mil litros de Certeza para responder à eclosão da cólera”, disse Mobaracaly.

Refira-se que de Janeiro a Fevereiro em curso, em Nampula, foram diagnosticadas 21.201 casos de malária, contra 19.268 de igual período do ano passado.

Óbitos em Cabo Delgado

Na província de Cabo Delgado foram diagnosticados mais de 386 casos de cólera, de 29 de Janeiro a 17 de Fevereiro em curso, segundo dados revelados pelas autoridades moçambicanas no Conselho Técnico de Gestão de Calamidades realizado em Maputo.

A tendência desta doença é de crescer e já matou duas pessoas na cidade de Pemba, com 237 casos, e nos distritos de Mecúfi e Metuge, com 84 e 65 casos, respectivamente.

Os doentes são atendidos em dois centros criados no distrito de Mecúfi, igual número em Pemba-Metuge e um na cidade de Pemba. As autoridades sanitárias locais estão preocupadas com a cidade de Pemba, onde há mais pessoas a padecer desta enfermidade, principalmente nos bairros de Cariacó e Paquitequete.

À semelhança do que acontece em Nampula, as populações consomem água não tratada, vivem em condições de higiene deploráveis e não observam medidas de prevenção.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!