Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Diario X Jogos Africanos: Sul africanos mais rápidos a pedalar num Maputo caótico

Diario X Jogos Africanos: Sul africanos mais rápidos a pedalar num Maputo caótico

Quinta-feira, 8 de Setembro, dia normal de trabalho, e aulas, pouco depois da 8 horas da manhã a cidade de Maputo parou. Algumas das principais avenidas da cidade das acácias foram vedadas ao tráfego automóvel para perminir a realização das provas de ciclismo dos X Jogos Africanos. Milhões de maputenses não sabiam que nesse dia a prova realizava-se e, pior, que seria bem no coração da cidade das acácias.

O Comité Organizador dos Jogos Africanos (COJA) afirma que tornou público o condicionamento nas avenidas Vladimir Lenine, Eduardo Mondlane, 25 de Setembro, Julius Nyerere, Keneth Kaunda e 10 de Novembro. Tal como toda a divulgação destes Jogos, a informação, mais uma vez, não chegou.

O que se viveu, nesta cidade onde o tráfego automóvel cresce todos os dias e os engarrafamentos acontecem nas horas de pontas, foi um dos maiores congestionamentos do trânsito de que existe memória. Pior do que as ruas vedadas é a falta de vias alternativas.

Resultado em vez de aplaudirem os ciclistas que pedalavam os maputenses stressavam para chegar ao trabalho, a escola ou mesmo ao hospital.

Poucos terão reparado nas dificuldades de adaptação dos ciclistas nacionais às bicicletas novinhas em folha, estavam a estrea-las em competição.

Nesse primeiro dia de competição fizeram as provas do contra-relógio feminino e masculino com claro domínio dos ciclistas sul africanos.

As vencedoras do contra relógio feminino foram:

1- Lise Oliver – RSA – 19’59″40 – OURO

2 – Aurélie Halbwachs – Maurícias – 20’29″10 – PRATA

3 – Lynette Burger – RSA – 21’02″78 – BRONZE

 

No contra relógio masculino, Miguel Duarte foi o único ciclista moçambicano que obteve classificação, ficou no 26º lugar há um pouco mais de oito minutos do líder:

1 – Janse Van Rensburg – RSA – 34’46″36 – OURO

2 – Darren Lill – RSA – 35’27″34 – PRATA

3 – Azzedine Lagab – Argélia – 36’14″08 – BRONZE

Na sexta-feira, com os maputenses já prevenidos sobre os cortes nas avenidas do centro da cidade, registaram-se poucos engarrafamentos, realizou-se a prova por equipas novamente ganha pelos sul africanos seguidos pelos ciclistas das Maurícias e da Argélia.

O nosso país classificou-se na 13ª posição em 16 selecções participantes.

A última prova de ciclismo dos X Jogos Africanos teve lugar na manhã de domingo, quase sem transtornos no tráfego apesar dos cortes nas avenidas, e os ciclistas da África do Sul voltaram a pedalar mais rápido:

1 – Nolan Hoffman – RSA – 03h36’59” – OURO

2 – Jay Thomson – RSA – 03h37’02” – PRATA

3 – Janse Van Rensburg – RSA – 03h37’02” – BRONZE

Os atletas seis ciclistas moçambicanos não pontuaram pois, a algumas voltas do término da corrida, foram utrapassados pelo pelotão dianteiro e foram excluídos da prova. Para além dos nossas ciclistas todos outros ciclistas que apanharam uma volta de atraso acabaram eliminados.

Ficam os equipamentos, particularmente as bicicletas de competição para que num futuro breve os nossos ciclistas voltem à estrada. Esperemos que com melhor organização para a prova, seja ela no centro ou arredores da cidade.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!