Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Dezenas de crianças moçambicanas operadas

Mais de 30 crianças moçambicanas com várias enfermidades poderão ser operadas até dia 15 do corrente mês, por uma equipa de seis médicos voluntários de cirurgia pediátrica do Hospital São João de Deus, localizado em Barcelona, Espanha, que se encontra no país, no âmbito da campanha levada a cabo pela cantora Elisa Domingas Jamisse (mais conhecida por Mingas) para a redução da mortalidade infantil em África.

A enviada das Nações Unidas para os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio em África, Mingas, deu a conhecer, numa conferência de imprensa ocorrida, esta terça-feira, em Maputo, que a equipa de médicos espanhóis havia já realizado sete cirurgias a menores no Hospital Central do Maputo.

“Esta campanha tem igualmente por objectivo estabelecer parcerias com instituições locais, promover o intercâmbio de conhecimentos em matéria de diagnóstico de patologias infantis e cirurgia pediátrica, com vista ao reforço da capacidade institucional”, referiu Mingas, acrescentando que gostaria de contribuir no sentido de se “reduzir ao máximo a mortalidade infantil, pois, em alguns casos, as mortes de menores registadas no país são evitáveis”.

Por seu turno, Alima Hussein, directora executiva da CTA-Confederação das Associações Económicas de Moçambique, parceira da campanha de Mingas, referiu que a sua instituição abraçou este projecto no âmbito da responsabilidade social, pois “as crianças representam o futuro do país e se queremos ter futuramente uma economia fortificada temos que cuidar da saúde delas, a partir de agora”.

Já o cirurgião pediátrico José Maria Ribó, chefe do Serviço de Cirurgia Pediátrica do Hospital São João de Deus, CM indicou que o seu hospital tem estado preocupado com a saúde das crianças para que vivam mais e melhor, razão pela qual se associou a esta causa nobre encabeçada pela cantora Mingas.

Relativamente às cirurgias realizadas em Maputo, o médico espanhol disse que alguns dos menores operados possuíam tumores renais e problemas nos intestinos: “As doenças constituem uma das principais causas da mortalidade infantil em muitos países, sendo necessário formar cirurgiões, para operá-las”, frisou.

Para além da CTA, são parceiros desta campanha de redução da mortalidade infantil o Governo moçambicano, organizações da sociedade civil e parceiros de cooperação internacional.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!