Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Detidos funcionários que desviaram material do VII Festival Nacional de Cultura

Oito funcionários do sector da educação na província de Nampula encontram-se detidos na primeira esquadra da Polícia da República de Moçambique (PRM) indiciados no roubo de quarenta colchões que foram usados no centro de acolhimento da Escola Secundária de Muatala no âmbito do VII Festival Nacional de Cultura, evento realizado nesta região nos dias 11 a 15 de Julho corrente.

Uma semana depois do encerramento do evento que juntou milhares de fazedores de diversidades culturais, as autoridades policiais de Nampula, viriam a ser apresentadas uma denúncia por anónimos referindo-se do roubo de 40 colchões, tendo, imediatamente, accionado as necessárias diligências visando a recuperação dos bens.

E neste momento foram recuperados na posse dos “Corruptos” apenas seis colchões. Os indiciados, segundo uma fonte policial, são trabalhadores que desempenhavam as funções de auxiliar-administrativo na Escola Secundária de Muatala e que no final do mencionado evento cultural, foram confiados a responsabilidade de poder devolver todos os materiais usados na logística à Direcção Provincial da Educação e Cultura, entidade que subordinava o gabinete provincial de organização do festival.

Falando aos membros dos órgãos de comunicação social, Inácio Dina, porta-voz da polícia no comando provincial da PRM em Nampula deu a conhecer que em face do acontecido foi já aberto um processo relacionado com o furto qualificado, para além de estar em curso um trabalho de investigação visando, sobretudo, identificar o protagonista do acto considerado ilícito.

Em declarações à polícia, maior parte dos funcionários, presentemente, a ver o sol aos quadradinhos na primeira esquadra confessaram o seu envolvimento no caso e afirmaram que adquiriram os colchões porque foram oferecidos com os colegas para tentar lhes calar a boca.

Inácio Dina revelou, ainda, que durante a semana passada foram detidas duas quadrilhas, uma que se dedicava no assalto em residências, principalmente, na calada da noite e as acções eram protagonizadas em diversos bairros da cidade de Nampula com destaque para o bairro de Muatala, unidade comunal do Piloto, onde foram recuperados, quantidades não especificadas de varões de construção, congelador, chapas de zinco e sete cadeiras plásticas. E outra quadrilha é composta por funcionários das empresas de segurança privada nomeadamente, Sosep-security e Dragão Segurança que na semana passada arrombaram as portas da fábrica de bolachas Sumeya e retiraram no seu interior sete caixas de pratos de loiça, num prejuízo calculado em cerca de vinte mil meticais.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!