Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Detido um Polícia por violar uma menor em Mecanhela

Um oficial da Polícia da República de Moçambique, encontra-se detido por acusação de ter violado uma menor de 13 anos. O caso está na alçada da Justiça, e o acusado se encontra detido nas celas da ex-BO na capital provincial do Niassa.

Num outro caso, mas no distrito de Mecanhelas, a 390 quilómetros a Sul da cidade de Lichinga, o comandante distrital da Polícia, Amorane Abdala e seus colegas, António Tebro, Júlio Mairosse, Faruk Joaquim, Benício pita, Carlos Peneu, marcos Nampape respondem por um processo-crime na Procuradoria Distrital. Ofensas corporais voluntárias que resultaram na doença ou impossibilidade para trabalho por ter estado algemado durante três dias sem refeição, até o braço apodrecer, acabando por ser amputado a um cidadão.

O jornal FAÍSCA soube que na Procuradoria de Mecanhelas, foi aberto um processo com o número 17/ 2011, onde os réus são. Num outro desenvolvimento, ficamos a saber que dois moçambicanos estão detidos por importação ilegal de gado bovino. São 32 cabeças de gado bovino apreendidas na zona do Tapassa, distrito de Lichinga. Os nacionais foram surpreendidos pelos Serviços Provinciais de Pecuária do Niassa. O gado bovino proveniente do Malawi, tinha como destino a cidade de Lichinga onde normalmente é abatido para venda. “Não confirmo os casos”, Size Panguene, Porta-voz.

Enquanto isso, esta sexta-feira em Lichinga, a Porta-voz do Comando Provincial da Polícia no Niassa, Size Panguene, disse não ter conhecimento a volta dos dois casos. “Sobre o caso de Mecanhelas ainda não sei, mas há um trabalho que está sendo feito pela Procuradoria a nivel do distrito de Mecanhelas para esclarecer este assunto. Na cidade de Lichinga também não sei de nada a cerca da detenção de um oficial da Polícia, mas a Justiça pode explicar melhor este caso”, disse. Por outro a fonte sénior da Polícia no Niassa, deixou a promessa de na próxima semana explicar melhor os dois casos que envolvem gente da corporação.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!