Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Determinação conduz ao sucesso – Guebuza

O Presidente moçambicano, Armando Guebuza, afirmou última quarta-feira que a pobreza que ainda afecta milhares de moçambicanos passará para a história, porque a determinação tem estado a gerar resultados conducentes ao sucesso no duro combate que se trava contra este mal.

Os moçambicanos, segundo Guebuza, que não poupam esforços na luta contra a pobreza, triunfarão e passarão a falar deste “inimigo comum”, como coisa sepultada na memoria do tempo, a retrospectivar os momentos difíceis em que as dificuldades eram enormes e as soluções muito escassas.

Falando no concorrido comício popular que orientou no Posto Administrativo de Alto Changane, distrito de Chibuto, província de Gaza, Sul do país, marcando o reatamento da Presidência Aberta, Guebuza reiterou que o caminho da vitória contra a pobreza está no trabalho que os moçambicanos, em geral, e a população de Alto Changane, em particular, estão a realizar.

“A pobreza que nós temos hoje não é resultado de uma condenação e chegarão os dias em que todos nos recordaremos do tempo em que não tínhamos escolas, hospitais, pontes, energia eléctrica, entre outras carências, porque teremos vencido a pobreza”, disse Guebuza.

O encorajamento do Presidente foi, em parte, resposta às diversas inquietações dos residentes daquele posto que pediram uma ponte sobre o rio Changane, a construção de represas para o aproveitamento da água na época chuvosa, tanto para o abeberamento do gado quanto à rega dos campos cultivados. Contudo, a Província de Gaza, em geral, não perde o seu perfil agrícola bastando, para o efeito, recordar que é nela que está situado o regadio do Chókwè que já foi considerado “Celeiro da Nação”.

Até Junho último, Gaza produziu cerca de 1,7 milhão de toneladas de produtos diversos, contra 1,4 milhão em igual período da campanha anterior, correspondendo a um crescimento de 22,3 por cento e uma realização de 91 por cento do planificado, segundo um informe do Governo provincial, em poder da AIM.

Os residentes daquele posto, cujas características climáticas são desfavoráveis a prática da agricultura devido a escassez de chuvas ao longo do ano, pediram ao Presidente a extensão da rede de telefonia móvel porque apesar de terem os telemóveis em quantidade e qualidade não podem se comunicar com os seus familiares em outros pontos da província. Aliás, o grupo coral Munhuana que exibiu alguns números do vasto mosaico cultural moçambicano lançou um apelo a extensão, àquele ponto do país, da rede de telefonia móvel para que os residentes possam sair do “isolamento” a que estão votados.

Os residentes pediram ainda o melhoramento da rede viária para permitir o escoamento, em tempo útil, dos excedentes agrícolas produzidos nas margens do rio Changana. A abertura de uma unidade de processamento de pescado faz também parte das solicitações. A actividade pesqueira no Alto Changane constitui uma fonte de emprego para os homens, sobretudo os jovens, mas têm enfrentado sérias dificuldades na conservação das quantidades do pescado para não falar do escoamento para o mercado de Chibuto. Em 2009, a província de Gaza registou um crescimento de 98,9 por cento na produção pesqueira e uma realização de 25 por cento, já no primeiro semestre de 2010.

 A captura do peixe foi feita nos distritos de Massingir, Chibuto, Bilene, Xai-Xai e Mandlakazi. Guebuza, que não se mostrou alheio as inquietações colocadas pelos residentes do Alto Changane e que pelo contrário enalteceu as realizações feitas e encorajou a uma maior determinação na busca de soluções para as dificuldades ainda persistentes, disse que a resolução dos problemas será em função das capacidades do Estado moçambicano. Porém, segundo o Presidente, o certo é que a medida que o tempo for passando as dificuldades serão ultrapassadas e “todos nós vamos dizer que quando éramos pobres…”

Ainda na tarde de quarta-feira, Guebuza orientou uma Sessão Extraordinária do Governo Provincial alargada aos administradores distritais, presidentes dos conselhos municipais, das assembleias municipais e convidados. Na visita a província de Gaza, o Presidente faz-se acompanhar pelos altoscomissários da Grã-Bretanha e da Índia, e pelos embaixadores da Líbia e Sahara Ocidental.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!