Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Selo: Desordem na faculdade de economia da UEM – por Fungula Masso

MAGNIFICO REITOR DA UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE

É com profunda tristeza que escrevo essa carta, somos estudante do curso de Licenciatura em Gestão de Negócios (LGN) á Distância, ingressados no ano 2009 quando era curso de Bacharelato em Gestão de Negócios (BGN). Alias, foi em 2008 que se introduziu o curso de Bacharelato em Gestão de Negócios onde foi admitido primeiro grupo de estudantes, os da turma 0.

No ano seguinte, continuou a admissão dos estudantes neste curso que levou a constituir 4 turmas respectivamente: Turmas 1 e 2 que iniciou as aulas no 1º semestre de 2009 e turmas 3 e 4 no 2º semestre. Até este ano estava tudo a correr muito bem, tínhamos um belíssimo acompanhamento do Centro de Ensino à Distância através do Dr. Gulamo Tajú (Ex-Director do Centro), Dr. Maluleque (Responsável para Área Pedagógica), os coordenadores dos módulos e os docentes.

A nossa infelicidade iniciou em 2010, completamente cobertos de inocência vimos o Dr. Gulamo Tajú (Ex-Director do Centro), Dr. Maluleque (Responsável para Área Pedagógica), os coordenadores dos módulos e os docentes fracassando no acompanhamento que vinham nos dando e entrou uma nova personagem na nossa história, a Faculdade de Economia.

Ficamos felizes no momento ao sabermos que era mais-valia na monitoria do nosso curso mas infelizmente aconteceu completamente o contrário. Magnifico Reitor, quando a Faculdade de Economia entrou na monitoria do nosso curso, começou a verdadeira desordem no acompanhamento deste curso. Primeiro notamos o desaparecimento completo do Dr. Gulamo Taju no acompanhamento do curso, em seguida houve ausência do acompanhamento dos coordenadores dos módulos e por último a notória desordem dos docentes.

O Ensino à Distância no sistema E-learning estava preconcebido:

A realização dos testes Online;

A realização dos exames nos centros de informáticas;

A classificação da nota final igual 60% da nota do exame + 20% das notas de testes e trabalhos + 20% de notas de interacção nos Chats e Fóruns;

A divulgação das pautas sempre na plataforma. A frequência de aulas no sistema bimestral;

Porém, quando a Faculdade de Economia assumiu o curso tudo inverteu para:

A realização dos testes Presenciais;

A realização dos exames nos centros de informáticas nas províncias e em Maputo nas salas normais (exames feitos manualmente, ou seja, não no computador e com diferença nas horas de realização e comparação aos estudantes das províncias diferente de Maputo);

A classificação da nota final igual 60% da nota do exame (nota de exame ?10) + 20% das notas de testes e trabalhos + 20% de notas de interacção nos Chats e Fóruns;

A divulgação das pautas ora plataforma, ora via skype. A frequência de aulas no sistema Semestral;

Magnifico Reitor, porquê permite indivíduos que não tem nenhum conhecimento sobre o Ensino à Distância no sistema E-Learning monitorarem o nosso curso?

Está claro que a Faculdade de Economia confunde o Ensino à Distância no sistema E-Learning com o Ensino Presencial. Se não, então existe uma maquina montada para boicotar este invejável sistema de Ensino à Distância baseadas em sistema E-Learning.

Magnifico Reitor, este ensino veio ajudar a nós os outros que trabalhamos nos distritos onde é impossível continuar a formação no regime presencial. E o Governo está ciente disso por isso introduziu este tipo de ensino para aumentar o número de quadros formados neste País. Querem frustrar essa nobre iniciativa?

Magnifico Reitor, tudo indica que a Direcção da Faculdade de Economia esta muito contra este tipo Ensino porque sempre introduz inovações que não estão preconcebidos sistema de ensino, infelizmente procuram dificultar e descredibilizar os esforços que os estudantes tem feito para a conclusão deste curso.

Magnifico Reitor, porque não deixa o Centro de Ensino à Distância monitorar por completo os Cursos á Distância para se obter melhores resultados? Desconfia da capacidade do Centro de Ensino à Distância que foi instituída para esse fim?

Nós notamos que o Centro de Ensino à Distância perdeu Autonomia sobretudo na monitoria do curso LGN desde 2010 e se calhar é por isso que o curso virou uma autêntica desilusão para todos estudantes. Apenas para o seu conhecimento Magnifico Reitor, até hoje os estudantes vivem os seguintes constrangimentos:

Desde 2008 até hoje nenhum estudante conseguiu defender e muito menos graduar;

Existem estudantes que pediram certificados de cadeiras feitas a mais de 3 anos sem sucesso;

Nenhum certificado de notas foi emitido devido a uma extrema confusão de notas, uma sabotagem da Faculdade de Economia;

Grande desordem nos dias realização dos testes e exames sobretudo em Maputo (Faculdade de Economia);

Calendários dos testes e exames mal programados;

Raramente se cumpre o Regulamento Pedagógico;

Divulgação tardia dos resultados dos exames e frequentes publicações de pautas com omissão de resultados de muitos estudantes;

Falta de monitoria dos docentes na plataforma, nem todos dominam as tecnologias;

Plataforma bastante ineficiente em comparação a primeira (Aulanet) resultado de mudanças sem auscultador estudantes;

Magnifico Reitor, pedimos a vossa urgente intervenção porque estamos a viver num profundo desespero. Muitos de nós somos funcionários do aparelho de estado e precisamos de entregar os nossos aproveitamentos académicos para beneficiarmos de promoções profissionais ou académicas (continuação dos estudos Pós-Graduação).

Provavelmente seja do conhecimento do Magnifico Reitor que a UEM foi a primeira instituição de ensino a introduzir Cursos à Distância no sistema E-Learning, mas até hoje não graduou nenhum estudante, enquanto as instituições que introduziram este tipo de ensino anos depois já graduaram pelo menos o primeiro grupo. Magnifico Reitor, será que isso lhe deixa confortável?

Qual é a meta da UEM em relação a Cursos à Distância? No entanto, aguardamos a vossa nobre intervenção e solução neste problema cronico dos estudantes do Curso de Licenciatura em Gestão de Negócios à Distância que vem sendo protagonizado pela direcção da Faculdade de Economia. Não frustrem os esforços do Governo em formar mais indivíduos de nível superior como uma das formas de combater a pobreza.

Os estudantes deste curso precisam saber quando sera a sua conclusao principalmente os que introduziram este curso no ano 2008 e 2009, ate hoje nao tem o seu principio da conclusao deste, Magnifico Reitor pedimos por insistencia a verificacao dessa situacao desordenada neste curso…!

Mais não disse!

 

Fungula Masso

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!