Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Cidadão baleado mortalmente à luz do dia em Maputo

O testamento de Shabir  Coelho

Três malfeitores que se faziam transportar numa viatura sem matricula, segundo a Polícia, mataram um cidadão identificado pelo nome de Sabir Abdul, com três tiros na cabeça, na manhã desta terça-feira (05), na zona baixa da capital moçambicana.

O acto bárbaro aconteceu defronte do Hotel 2001, sito na esquina entre as avenidas Fernão Magalhães e Alberto Luthuli, onde a vítima tinha estado a tomar café, quando recebeu um telefonema cujo seu interlocutor o convidava para ir ao seu encontro fora daquele estabelecimento hoteleiro.

A vítima, que perdeu a vida no local, era um empresário ao que tudo indica proprietário de um parque de revenda de viaturas em 2ª mão na cidade de Maputo.

Orlando Mudumane, porta-voz da Polícia da República de Moçambique (PRM) a nível da capital moçambicana disse que os presumíveis assassinos recorreram a uma arma do tipo pistola para acabar com a vida do jovem Sabir.

Segundo testemunhas, os atiradores são de ascendência asiática e faziam transportar numa viatura com vidros escuros e sem placa de matrícula.

Tratou-se de uma acção bastante rápida, contaram algumas pessoas que supostamente presenciaram a acção. Ao lado do estabelecimento em causa funciona a Direcção Nacional de Migração, que está sempre guarnecida por uma Força de Intervenção Rápida (FIR), a qual, apesar dos disparos, nada fez.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!