Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Depois de insultos, ministra negra desiste de um debate na Itália

A primeira ministra negra da Itália cancelou a sua participação num debate com o partido anti-imigração Liga Norte, depois de o seu líder ter se recusado a condenar os insultos proferidos contra ela por membros do partido.

A ministra da Integração, Cecile Kyenge, que deseja facilitar a concessão de cidadania italiana a imigrantes, discutiria o assunto no Sábado com o governador da região do Vêneto, Luca Zaia, durante um evento da Liga Norte perto de Cervia, na costa do Adriático.

Sexta-feira passada, Kyenge, cidadã italiana de origem congolesa, discursava num acto público em Cervia quando um espectador lançou bananas na sua direcção, poucas semanas depois de um senador da Liga Norte tê-la comparado a um orangotango.

Não se sabe quem lançou as bananas, que não acertaram o palanque. Os promotores abriram uma investigação sobre o caso.  Esta semana, Kyenge exigiu que o líder da Liga Norte, Roberto Maroni, se manifestasse contra os insultos, depois de os vereadores do partido em Cantu, ao norte de Milão, terem deixado uma reunião em protesto contra a participação dela.

O primeiro-ministro da Itália, Enrico Letta, também exigiu providências da Liga Norte, afirmando que os insultos prejudicam a imagem internacional da Itália. Maroni recusou-se a manifestar-se e, por isso, esta Quinta-feira, o gabinete de Kyenge disse que ela não participará mais do debate sobre a imigração.

O gabinete disse que ela “continua aberta ao diálogo e ao confronto, desde que existam as condições correctas para isso”.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!