Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Daviz Simango promete redução do IVA

Daviz Simango, candidato do Movimento Democrático de Moçambique (MDN), promete, caso vença as próximas eleições presidenciais, reduzir o Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA) de 17 para 14 por cento, modernizar a agricutura no país, dinamizar o comércio rural, bem como aumentar os postos de trabalho.

O lider do MDN, que se encontra em Nampula desde sábado, tem destacado nas suas mensagens de propaganda eleitoral a pessoa humana como o centro e a razão fundamental de todo o processo social, económico e político, sublinhando a necessidade do Estado servir efectivamente o cidadão.

Considera essencial a existência de uma efectiva igualdade de oportunidades que permita a todos os cidadãos iguais condições de desenvolvimento. Disse que, em caso de vitória, o seu governo irá privilegiar a abertura de linhas de crédito bancário para o financimento de pequenas e médias empresas, tendo em conta o controlo da inflação e a racionalização das despesas públicas.

Daviz Simango entende que, volvidos 34 anos de independência nacional e 17 anos de democracia multipartidária, os moçambicanos são ainda chamados a lutar por um “Moçambique Para Todos” a todos os níveis. Aquele politico referiu que o seu o governo irá, também, garantir que mais de 50 por cento do Orçamento do Estado seja alocado às províncias, através duma necessária celeridade de processo de desentralização e desconcenralização.

De acordo com as suas palavras, cerca de 67 por cento dos recursos do Estado são, actualmente, geridos a nível central, sendo 30 para as provincias e apenas 3 por cento para os distritos. O MDN entende que este mecanismo de distribuição do Orçamento do Estado concorrei para a prevalência das assimetrias regionais. Em Nampula, o candidato do partido do “galo”, terceira força política que, este ano, concorre às presidenciais, já escalou os distritos de Murrupula e Mogovolas, para além da capital provincial.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!