Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Curtas-metragens moçambicanas encerram o KUGOMA

A exibição de quatro filmes moçambicanos, que versam sobre os hábitos das (nossas) comunidades, marcou o término da 5ª edição do Fórum de Filmes de Curta-Metragem, KUGOMA, na noite da passada quinta-feira (24), em Maputo. Tratam-se dos filmes “Domingo Tropical” do realizador Fabian Ribezzo, “Cabritos atravessam a estrada” de Chico Carneiro, “Vanessa” de Natércia Chicane e “Eloy” de Mário Martinazzi, um produto da Associação Luarte.

Com 14 minutos de duração, em Domingo Tropical, o filme circunda em torno de quatro meninos de rua, nomeadamente, Lisa, Babu, Gito e Nuno, que decidem passar o domingo na Feira Popular de Maputo, procurando, deste modo, uma oportunidade para se divertirem. Sem condições para divertirem-se o quarteto tenta de qualquer jeito brincar: subindo os carrinhos de choque, as cadeiras voadoras. O filme é, na verdade, uma ficção que, não obstante, nos mostra a desigualidade de direitos.

No início da sessão de encerramento foram apresentados alguns filmes brasileiros, designados Curta Santos.

De acordo com os organizadores, a exibição destes trabalhos, visa, até certo ponto, unir e trazer o que de bom se faz no Brasil, no que concerne a cinematografia. No entanto, para além de dar uma oportunidade aos dois países – Moçambique e Brasil – para que cada um conheça o trabalho do outro, o intercâmbio serviu, até certo ponto, como um veículo de expansão do cinema de curta-metragem.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!