Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Crossroads fortalece a indústria musical

A Music Crossroads Moçambique, em parceria com a COSV e a Further Arts, apresenta a Music Bridges, um projecto, que visa favorecer o fortalecimento da indústria musical como instrumento de redução da pobreza nos países da África, Caraíbas e Pacífico (ACP) e intensificar a criação e a produção de música, bem como de bens e serviços em Moçambique e Vanuatu, tendo em vista uma cooperação Sul – Sul e a criação de “networks” regionais e internacionais, através de uma abordagem integrada e circuitos de distribuição.

Com efeito, desde o dia 17 de Maio, 45 artistas provenientes de diversas partes de Moçambique – Maputo, Gaza, Sofala, Nampula, Cabo Delgado, Manica, Quelimane –, Vanuatu, Zimbabwe, Malawi, Nova Caledónia e Tanzânia estão reunidos, no distrito de Bilene, província de Gaza, onde realizam uma residência de criação artística, no contexto do programa Crossroads Music Camp.

D1urante o Crossroads Music Camp, os artistas terão a oportunidade de trocar expêriencia, explorar a criatividade e o trabalho conjunto.

A primeira fase deste projecto, com duração de dois anos, teve lugar em Vanuatu, em Outubro de 2013. Seis músicos moçambicanos, nomeadamente, Isaías Sebastião Massuko, Afro Amado, Nelson António Manjate, Beauty Sitoe, Hawaiu e Makoneny, foram seleccionados para representar o país, e tiveram assim a oportunidade de interagir com mais de 60 artistas provenientes de Vanuatu, Papua do Oeste, Papua da Nova Guinea, Nova Caledónia, Ilhas Salomone, Samoa, Tonga, Austrália, Ilhas Reunião, Fiji e Áustria. Além disso, os artistas passaram por formações e “workshops” sobre direitos de autor.

A Music Crossroads Moçambique é uma iniciativa de empoderamento juvenil através da música, que espera, com o Music Bridges, alcançar um universo de cerca de 25 músicos moçambicanos e de outros países da África Austral, durante estes dois anos.

O festival Music Bridges, que tem o financiamento da União Europeia, conta com as parcerias de organizações como a SOMAS, de Moçambique, e a Lettera27, da Itália, incluindo a parceria institucional do Centro Cultural Municipal Ntsindya e FEIMA.

O Crossroads Music Camp, em Bilene, termina no dia 22, devendo alguns artistas envolvidos participar no Festival Azgo que decorre em Maputo entre 23 e 24 de Maio. No entanto, está ainda previsto um espectáculo a ter lugar no dia um de Junho, por ocasião da celebração do Dia Internacional da Criança.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!