Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Crise de trigo leva Governo a financiar produção de mandioca

Cerca de 523 milhões de meticais estão disponíveis em forma de crédito bancário para financiar a produção de mandioca por camponeses e pequenos produtores privados do país como alternativa ao défice de trigo que se regista na produção de pão.

O valor será usado ao longo da próxima época agrícola 2013/2014, segundo o Centro de Promoção da Agricultura (CEPAGRI), realçando que para a presente safra agrícola o Governo criou um crédito no valor de 275 milhões de meticais para o mesmo propósito.

Devido à elevada dependência do país em relação à importação de trigo, a maior parte das empresas nacionais produtoras de pão enfrenta uma “crise permanente de falta de trigo causada pela constante subida do seu preço no mercado internacional”, salienta o CEPAGRI. Resultante da maior disponibilidade de fundos de apoio ao cultivo e processamento da mandioca nacional, a produção daquele tubérculo deverá ser de 14 milhões de toneladas na próxima época agrícola, contra cerca de 10 milhões de toneladas programadas para a campanha 2012/2013.

O investimento está a ser feito a produtores desta cultura das províncias de Cabo Delgado, Nampula, Zambézia e Inhambane, consideradas como as que reúnem melhores condições agro-climáticas para produzir mandioca para a panifi cação.

Refira-se, entretanto, que no quadro dos esforços visando reduzir a dependência do trigo importado, o Instituto de Investigação Agrária de Moçambique (IIAM) desenvolveu, em 2008, estudos bem sucedidos no sentido de substituir parte daquele produto utilizado no fabrico de pão pela mandioca nacional que “é cultivada por cerca de 70% da população moçambicana”, explica o Centro para Promoção da Agricultura.

Moçambique consome, em média anual, 485 mil toneladas de trigo, sendo que 98% são importados.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!