Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Criança de dois anos de idade desaparecida em Murrupa há três semanas

No distrito de Murrupala, uma criança de dois anos de idade, de nome Maria, encontra-se desaparecida há sensivelmente três semanas, em circunstâncias ainda por desvendar. Em conexão com o caso, dois indivíduos encontram-se detidos.

No dia do seu desaparecimento, a menor estava na sua casa, no bairro de Rovuma 1, na vila sede do distrito de Murrupula, sul da província de Nampula, e a mãe encontrava-se a lavar roupa no quintal e, duas horas mais tarde, deu-se conta do sumiço da sua filha.

Foram feitas várias buscas em quase toda a vila. Ângela Maria Estêvão, mãe da criança, disse que no dia em que a menor desapareceu não se deu conta do sucedido, apenas começou a ficar preocupada à medida em que o tempo ia passando.

“A minha filha já se foi e o que me preocupa mais é que pouco sabia andar e nunca saiu de casa para passear na estrada”, disse, para depois acrescentar que deve ter sido alguém que, apercebendo-se que ela estava ocupada lavando a roupa.

Ângela referiu que os seus dois vizinhos são os principais suspeitos porque no dia do desaparecimento da menor teriam dito que a criança não tinha desaparecido e que a qualquer momento poderia ser encontrada, tendo de seguida participado o caso ao Comando Distrital de Murrupula sem o conhecimento dos parentes da pequena Maria.

Os dois indivíduos, depois de comunicarem o desaparecimento da criança à Polícia ofereceram aos agentes da PRM em serviço um cabrito, uma quantidade considerável de amendoim e um valor monetário não especificado.

Dados fornecidos pela família da criança desaparecida indicam que depois que eles se fizeram ao comando distrital para colocar a queixa foram informados que dois indivíduos já haviam dado a informação à polícia.

“Um dos agentes da PRM é nosso parente e foi ele quem apontou as pessoas que neste momento estão a contas com a polícia do distrito de Murrupula”, afirmou.

Entretanto, a nossa reportagem procurou ouvir o comandante distrital de Murrupula sobre a situação do desaparecimento da menina Maria, porém este recusou-se de falar, alegando que não estava autorizado a falar sobre o assunto.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!