Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

ADVERTISEMENT

Covid-19: mais sete moçambicanos morrem em Tete e em Maputo. Novo recorde de internamentos em Moçambique

coronavirus2211-maputo-cidade

A covid-19 causou a morte de mais sete moçambicanos na Província de Tete e na Cidade e Província de Maputo. Nesta sexta-feira (22) , 623 indivíduos testaram positivo para o novo coronavírus, mais de metade foram diagnosticados no Distrito Municipal de KamPfumo. Moçambique voltou a registar um recorde de internamentos.

O Ministério da Saúde (MISAU) anunciou o registo de mais sete óbitos em pacientes infectados pelo novo coronavírus um na Província de Tete, outro na Província de Maputo e cinco na Cidade de Maputo.

“Trata-se de quatro pacientes do sexo masculino e três pacientes do sexo feminino, cujas idades variam entre 23 e 70 anos de idade. Destes, um óbito foi declarado no dia 20.1.2021, quatro óbitos foram declarados no dia 21.1.2021 e dois óbitos foram declarados no dia 22.1.2021. Os óbitos hoje notificados são indivíduos de nacionalidade moçambicana”, indica o boletim epidemiológico do MISAU que actualiza para 290 o cumulativo de óbitos devido à pandemia respiratória que surgiu em 2019 na China.

Entre quinta (21) e sexta-feira (22) as autoridades sanitárias detectaram 623 novos infectados pelo SARS-CoV-2, todos em resultado de transmissões locais, que aumentaram para 30.848 o total de casos positivos registados de Março de 2020. Dos novos doentes 567 são moçambicanos, 47 são estrangeiros e nove indivíduos são de nacionalidades ainda por apurar.

O @Verdade apurou que mais 375 infectados foram identificados no Distrito Municipal de KamPfumo, epicentro da pandemia em Moçambique, subindo para 15.135 o cumulativo de casos positivos na Cidade de Maputo.

Na Província de Gaza o total de casos positivos subiu para 1.406 com o diagnóstico de mais 106 infectados na Cidade de Xai-Xai.

Outros surtos eclodiram na Província de Maputo, 56 infectados na Cidade da Matola, na Província de Manica, 35 infectados na Cidade do Chimoio, na Província de Sofala, 21 infectados na Cidade da Beira, na Província do Niassa, 15 infectados na Cidade de Lichinga, na Província da Zambézia, oito infectados na Cidade de Quelimane, na Província de Nampula, seis infectados na Cidade de Nampula, e na Província de Cabo Delgado, um infectado na Cidade de Pemba.

Ainda nas últimas 24h o MISAU registou “um total 52 novos internamentos e trinta e oito 38 altas hospitalares. Em Moçambique existe, até o momento, um cumulativo de 1.335 pacientes internados, dos quais 228 estão actualmente nos Centros de Internamento de COVID-19 e em outras Unidades Hospitalares”.

Reduziram para 181 os internados na Cidade de Maputo, aumentaram para sete os internados na Província da Zambézia, reduziram para sete os internados na Província de Tete, mantiveram os dez internados na Província de Nampula, aumentaram para nove os doentes internados na Província de Maputo, mantiveram os cinco internados na Província de Gaza, reduziram para dois os internados na Província de Manica, mantiveram-se os internados três na Província de Sofala, também se mantiveram os dois internados na Província de Inhambane e na dois na Província de Cabo Delgado.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

error: Content is protected !!