Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Publicidade

Covid-19 propaga-se pela Província de Maputo e nas cidades de Nampula, Tete, Inhambane e Maputo

coronavirus1906-mapa

A pandemia da covid-19 continua a propagar-se por Moçambique tendo nesta quinta-feira (18) ascendido a 662 casos positivos, um deles no Distrito de Magude na Província de Maputo. Foram ainda identificados novos pacientes nas cidades de Nampula, Tete, Inhambane e Maputo.

A Directora Nacional de Saúde Pública actualizou que após a testagem de 766 casos suspeitos, 339 no sector público e 427 em instituições de saúde privadas, foram diagnosticados mais onze casos positivos com o novo coronavírus que elevaram para 662 o cumulativo de casos positivos no país, 599 de transmissão local e 63 importados.

De acordo com a Dra. Rosa Marlene um novo paciente foi detectados na vigilância activa de uma clínica privada na Cidade de Pemba, aumentando para 199 o cumulativo de casos na Província de Cabo Delgado.

Na Cidade de Nampula um novo infectado foi diagnosticado e elevou para 213 o total de positivos na província que tem transmissão comunitária do novo coronavírus.

A vigilância activa numa clínica privada na Cidade de Tete identificou mais um paciente que agravou para 21 os casos positivos na província.

Também na vigilância activa de uma clínica privada na Cidade de Inhambane foi detectado um novo doente que aumentou para 17 o cumulativo provincial.

Na capital moçambicana quatro novos pacientes foram detectados na vigilância sanitária e outros dois, contactos de caso positivo, foram diagnosticados e agravaram para 104 o total de positivos na Cidade de Maputo.

Entretanto o novo coronavírus está a propagar-se pela Província de Maputo, onde já são 65 os casos positivos, com a identificação de um novo doente desta vez no Distrito de Magude. O Ministério da Saúde não sabe como o covid-19 chegou a aquela região mas admite que possa resultar de contactos com infectados provenientes da África do Sul.

Os onze novos pacientes, um dos quais estrangeiro cuja nacionalidade foi ocultada pela Dra. Rosa Marlene, estão em isolamento domiciliar e são todos adultos. Um caso na faixa etária de 15-24 anos, três casos na faixa de 25-34 anos, quatro na faixa etária de 35–44 anos, dois na faixa etária de 45–54 anos e um com mais de 65 anos de idade.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!