Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

ADVERTISEMENT

Covid-19: Moçambique atinge 18 mil casos activos com mais de quatro centenas de internados nos covidários. Pandemia mata mais 20 moçambicanos

coronavirus1202-covidario-internamento3

Menos de 1 mês desde o início da 3º vaga da covid-19 o país chegou aos 18 mil casos activos, quase dez vezes mais do que em finais de Junho, e apenas uma província tem menos de uma centena. Ainda esta quarta-feira(14) ultrapassaram as quatro centenas os pacientes internados nos covidários, no pico da 2ª vaga estiveram internados 342 doentes. Mais 20 moçambicanos não resistiram ao novo coronavírus e faleceram, nove são jovens.

Ascendeu a 93.429 o cumulativo de casos positivos registados em Moçambique, desde Março de 2020, após mais 1.543 indivíduos terem testadopositivo para o SARS-CoV-2, todos em resultado de transmissões locais, entre eles 537 moçambicanos.

A Cidade de Maputo passou a ter 9.727 casos activos com a detecção de oito novos infectados no Distrito Municipal da Katembe, nove no Distrito Municipal da Kanyaka, 26 no Distrito Municipal de Kamaxaqueni, 45 no Distrito Municipal de Kamubukwana, 70 no Distrito Municipal de Kanlhamanculo, 159 no Distrito Municipal de Kamavota e 340 no Distrito Municipal de KamPfumo.

Pela Província de Tete foram identificados um novo infectado no Distrito de Mágoe, um no Distrito de Zumbo, seis no Município de Moatize, seis no Distrito de Marara, seis no Distrito de Angónia, sete no Distrito de Cahora-Bassa, sete no Distrito de Macanga , dez no Distrito de Marávia, onze no Distrito de Mutarara, 12 no Distrito de Changara, 20 no Distrito de Chiúta, 31 no Distrito de Tsangano e 37 na Cidade de Tete.

A Província de Maputo chegou aos 2.331 casos activos com o diagnóstico de quatro novos infectados no Município da Manhiça, seis no Município de Boane, 26 no Distrito da Moamba, 65 no Distrito de Marracuene e 153 na Cidade da Matola.

Novos surtos eclodiram na Província de Inhambane com um novo infectado no Distrito de Morrumbene, três no Distrito de Homoíne, quatro na Cidade de Inhambane, seis no Distrito de Inhassoro, dez no Município da Massinga, onze no Distrito de Zavala, 56 no Município de Vilankulo e 75 no Município da Maxixe.

Gaza é a quarta província com o maior número de casos activos, 935, tendo sido detectados três novos infectados no Distrito de Limpopo, quatro no Município de Chibuto, sete no Município do Chókwè, oito no Município de Mandlakazi, dez no Distrito de Guijá, 13 na Cidade do Xai-Xai, 21 no Distrito de Chongoene e 22 no Distrito de Bilene.

Outros surtos foram diagnosticados com 70 novos infectados na Cidade da Beira, 64 na Cidade do Chimoio, 24 na Cidade de Nampula, 19 na Cidade de Quelimane, 14 no Distrito de Mecanhelas, sete na Cidade de Lichinga, cinco no Município de Mocuba, quatro na Cidade de Pemba, dois no Distrito de Gorongosa, dois no Município do Dondo, um no Distrito de Vanduzi, um no Distrito de Muembe e um no Município de Alto Molócue.

Com estes novos infectados passaram a ser 18 mil os casos activos no país, quase dez vezes mais do que os 2.050 que existiam quando a 3ª vaga iniciou a 23 de Junho.

Também há mais doentes a precisarem de oxigenoterapia e respiração assistida, nas últimas 24 horas entraram nos covidários mais 96 pacientes e 29 tiveram altas cifrando em 419 os internados nos Centros de Internamento de covid-19 e em outras Unidades Hospitalares.

O Ministério da Saúde(MISAU) reviu para 1.033 o cumulativo de vítimas mortais após a notificação de mais 20 óbitos em pacientes infectados pelo novo coronavírus, 16 na Cidade de Maputo, três na Província de Maputo e um na Província de Sofala.

O @Verdade descortinou que as vítimas mortais, todos de nacionalidade moçambicana, do sexo feminino têm 27, 28, 38, 38, 47, 57, 61, 72 e 78 anos de idade enquanto os do sexo masculino tem 22, 33, 44, 45, 51, 51, 56, 59, 60, 66 e 90.

“Destes, um óbito foi declarado no dia 8/07/2021, dois foram declarados no dia 09/07/2021, um óbito foi declarado no dia 10/07/2021, três foram declarados no dia 11/07/2021, dois foram declarados no dia 12/07/2021 e onze foram declarados no dia 13/07/2021”, detalha ainda o Boletim Epidemiológico do MISAU.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

error: Content is protected !!