Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

ADVERTISEMENT

Covid-19: cerca de 76 por cento dos casos activos estão no Sul de Moçambique. Pandemia mata mais 18 moçambicanos

coronavirus1607-dash-positivos

Moçambique ultrapassou esta sexta-feira(16) os 96 mil casos positivos da covid-19, maioria deles registados nas regiões Sul onde estão activos 15.223 dos 19.923 casos activos actualmente. O número de vítimas da pandemia chegou as 1.075 com a notificação de mais 18 óbitos e foi alcançado um novo máximo de pacientes internados nos covidários.

O país passou a ter um cumulativo de 96.127 casos positivos registados, desde Março de 2020, após mais 1.394 indivíduos terem testado positivo para o SARS-CoV-2, todos em resultado de transmissões locais, entre eles 1.343 moçambicanos.

A Cidade de Maputo passou a ter 11.007 casos activos com a identificação de cinco novos infectados no Distrito Municipal de Kamubukwana, 32 no Distrito Municipal de Kanlhamanculo, 46 no Distrito Municipal de Kamaxaqueni, 86 no Distrito Municipal de Kamavota e 512 no Distrito Municipal de KamPfumo.

Pela Província de Tete foram detectados um novo infectado no Distrito de Doa, um no Distrito de Marávia, um no Distrito de Chifunde, dois no Distrito de Mutarara, dois no Distrito de Zumbo, dois no Distrito de Chiúta, três no Distrito de Marara, quatro no Distrito de Tsangano, seis no Município de Moatize, seis no Distrito de Changara, oito no Distrito de Cahora-Bassa, 12 no Distrito de Angónia, 15 no Distrito de Macanga e 125 na Cidade de Tete.

Na Província de Maputo foram diagnosticados dois novoso infectados no Município da Namaacha, quatro no Município da Manhiça, dez no Distrito de Matutuíne, 18 no Distrito de Marracuene, 27 no Município de Boane e 106 na Cidade da Matola.

A Província de Gaza chegou aos 800 casos activos com a identificação de um novo infectado no Distrito do Bilene, três no Distrito de Limpopo, cinco no Distrito de Chongoene, sete no Município de Mandlakazi, 22 no Distrito de Guijá e 66 na Cidade de Xai-Xai.

Outros surtos eclodiram com 61 novos infectados na Cidade do Chimoio, 40 na Cidade da Beira – onde um dos novos casos positivos é o Governador Lourenço Bulha que, de acordo com um comunicado de imprensa, “não apresenta nenhum sintoma, encontrando-se em isolamento domiciliário” -, 12 na Cidade de Nampula, 12 no Distrito de Zavala, sete na Cidade de Quelimane, cinco no Distrito de Inharrime, quatro no Município de Vilankulo, três no Distrito de Panda, três no Município de Nacala-Porto, três na Cidade de Pemba, um no Distrito de Meconta, um na Cidade de Inhambane, um no Distrito de Jangamo e um no Município do Dondo.

O Ministério da Saúde(MISAU) actualizou para 1.075 o cumulativo de vítimas mortais após a notificação de mais 18 óbitos em pacientes infectados pelo novo coronavírus, nove deles na Cidade de Maputo, cinco na Província de Maputo, dois na Província de Gaza, um na Província de Manica e um na Província de Tete.

O @Verdade descortinou que os óbitos, todos de nacionalidade moçambicana, do sexo feminino têm 17, 45, 63, 74, 81 e 81 anos de idade enquanto os do sexo masculino tem 40, 43, 48, 51, 52, 55, 64, 64, 66, 70, 71 e 71 anos de idade.

“Destes, dois óbitos foram declarados no dia 14/07/2021, doze no dia 15/07/2021 e quatro 16/07/2021”, refere o Boletim Epidemiológico do MISAU que indica terem subido para 451 os pacientes internados nos covidários devido a 91 novos internamentos e 28 altas hospitalares.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

error: Content is protected !!