Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Cotações das casas de câmbio mais rígidas desde Julho de 2011

As casas de câmbio activas em Moçambique já estão a ser rígidas que os bancos comerciais nas cotações do Metical com o USD, facto apontado como reflexo da entrada em vigor, a 11 de Julho de 2011, do novo Regulamento da Lei Cambial que limita as suas operações a apenas pessoas singulares.

A situação concorreu para que o diferencial entre as taxas médias dos bancos comerciais e as das casas de câmbio subisse, no final do referido mês para 9,28%, em resultado das suas “cotações se terem mantido mais rígidas” que as dos restantes segmentos do mercado monetário moçambicano, segundo o Banco de Moçambique (BM).

Antes deste novo dispositivo legal, as casas de câmbio praticavam taxas simplesmente ao seu gosto, porque também vendiam divisas a pequenas e grandes empresas, o que já não acontece com o novo Regulamento da Lei Cambial, aprovado pelo Conselho de Ministros meses antes, após a Assembleia da República (AR) ter feito o mesmo relativamente à Lei Cambial, em 2009.

Fundo Monetário Internacional

De realçar, entretanto, que Moçambique está, desde Junho de 2011, a realizar sem restrições as suas transacções cambiais com o resto do mundo, fruto da sua adesão ao Artigo Oitavo do Fundo Monetário Internacional (FMI).

A adesão deriva das boas práticas que o país está a seguir com o resto do mundo no que tange a transacções cambiais e o novo Regulamento da Lei Cambial alinha com o resto do mundo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!