Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Cortes no orçamento

A Assembleia Provincial da Zambézia (APZ), anda com as contas muito apertadas desde que este órgão foi criado. Os membros andaram meses e meses sem nem sequer sentir o sabor doce dos seus ordenados.

Tudo porque o governo criou estes órgãos, sem antes olhar as condições financeiras. Resultado, houve barulho em todo lado onde este órgão existe.

Na província da Zambézia, a APZ desta parcela do país, também vê as contas cada vez mais reduzidas a nada. É que para o presente ano, aquele órgão vai funcionar com 20 porcento do seu orçamento.

Quer dizer, a Assembleia Provincial vai ter apenas 10 milhões de meticais para o seu funcionamento, montante este que conforme explicou Hilário Costa, da Comissão de Orçamento na APZ, este montante só servirá para deslocações dos membros da assembleia.

Num outro desenvolvimento, Costa disse ser importante que as pessoas saibam que o governo de Moçambique adoptou medidas para contenção de despesas, dai que a Assembleia Provincial da Zambézia, também não está isenta desta medida.

Porém, a fonte reconheceu que este déficit orçamental para este ano vai comprometer as actividades programadas, mas assegurou que com a vontade dos membros, algumas actividades serão realizadas.

Metas não cumpridas

No ano passado, por sinal, período em que estes órgãos foram implantados em todo país, maior parte das actividades da APZ não chegaram nem sequer a 50 porcento, quer dizer nem a metade do que tinha sido planificado, foi cumprido.

Hilário Costa, da Comissão do Orçamento naquele órgão legislativa da província, reconhece o problema, mas explicou que tudo isso deveu-se com a disponibilização tardia do orçamento, razão pela qual, conforme fez saber Costa, as actividades centraram-se me visitas aos distritos como forma de os conhece-los com detalhes e também para que os eleitores conheçam os seus representantes na casa magna.

Refira-se que a APZ tem três bancadas, sendo a da Frelimo, Renamo e do PDD.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!