Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Corpos são retirados de casas submersas em enchentes nos Balcãs

Sete corpos foram retirados de casas inundadas na Bósnia e o Exército correu para resgatar centenas de pessoas presas em uma escola na Sérvia neste sábado, durante as piores enchentes nos Balcãs em mais de um século.

Soldados usaram grandes veículos anfíbios pelas ruas de Obrenovac, localizada 30 quilômetros ao sudoeste da capital sérvia, Belgrado, e onde as águas chegavam a mais de 2 metros de altura. O objetivo era resgatar mais de 700 pessoas ilhadas nos andares de cima da escola primária Jefimija.

“A cidade toda está embaixo d’água”, afirmou um fotógrafo da Reuters no local. Até 70 pessoas entravam de uma só vez nos veículos, muitas delas mulheres e crianças. A cidade de cerca de 30 mil pessoas, localizada às margens do Rio Sava, foi a mais atingida pelos vários dias de tempestade, algo do qual não havia precedentes.

O primeiro-ministro Aleksandar Vucic afirmou que houve mortes em Obrenovac, mas autoridades não especificarão quantas até que as águas baixem e os danos se tornem claros. Três mortes foram confirmadas na sexta-feira.

Na vizinha Bósnia, o número de mortos chegou a 11, depois que seis corpos foram descobertos neste sábado em Doboj, e mais um em Samac. “Temos que sentar e esperar”, afirmou Vucic em entrevista coletiva conjunta com o líder bósnio, Milorad Dodik. Sobre o número de mortes do lado bósnio, Dodik afirmou: “Temo que não seja o final”.

Cerca de mil pessoas foram retirados da região de Zeljezno Polje, no centro da Bósnia, onde centenas de casas foram destruídas por deslizamentos de terra. “Acho que nunca poderemos retornar para a nossa vila”, afirmou o imã muçulmano local Zuhdija Ridzal. “Ela desapareceu.”

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!