Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Coreia do Sul injecta dólares para a construção de aterros sanitários e estrada em Moçambique

Os problemas relacionados com a má gestão de resíduos sólidos, facto que coloca em xeque o meio ambiente e concorre para a eclosão de várias doenças relacionadas com a falta de limpeza e higiene, podem ser ultrapassados em virtude da assinatura de um acordo, esta segunda-feira (26), em Maputo, entre o Governo moçambicano e o Banco de Exportações e Importações (Eximbank) da Coreia do Sul, num investimento de pouco mais de 48 milhões de dólares norte-americanos, para a construção de aterros sanitários nas cidades de Maputo e da Matola.

Noutro memorando, num investimento de pouco mais de 75 milhões de dólares, a Coreia do Sul comprometeu a financiar a construção da estrada Nampula/Nametil, na Estrada Nacional número 104.

Manuel Chang, ministro moçambicano das Finanças, disse que, para além da produção do biogás a partir do lixo, o projecto de construção de aterros sanitários inclui uma estação de tratamento de resíduos sólidos com uma capacidade de 1.400 toneladas por dia, devendo gerar emprego e renda para as famílias.

Relativamente à rodovia Nampula/Nametil, o trabalho incluiu a elaboração do projecto de construção de uma estrada e pontes e sua concretização. A estrada passará de terra batida para asfaltada, o que vai impulsionar a vida da população local, dinamizar a indústria extractiva e o turismo nas regiões costeiras.

Os créditos foram concedidos num período de amortização de 40 anos, incluindo os 15 anos de graça, com uma taxa de juros de 0.01 porcento. Segundo Chang, as partes rubricaram, no passado, acordos que suportam oito projectos em diversas áreas prioritárias para a concretização do Plano de Acção de Redução da Pobreza (PARP), nomeadamente na saúde, educação, infra-estruturas públicas, estradas e pontes, meio ambiente, assistência técnica, tecnologia de informação e comunicação, capacitação institucional e formação técnica e profissional.

Yim Seong-Hyeog, vice-presidente do Eximbank, disse que a construção de aterros sanitários nas cidade de Maputo e da Matola vai criar condições para um ambiente mais saudável para os munícipes das duas urbes.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!