Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Construção do Aeroporto internacional de Nacala arranca em Abril

As obras de construção do Aeroporto Internacional de Nacala na província de Nampula, no norte de Moçambique, arrancam em Abril próximo. Esta informação foi avançada na terça-feira pelo porta-voz do governo, Alberto Nkutumula, no habitual briefing a imprensa sobre as decisões saídas do Conselho de Ministros.

“Hoje, foi homologado o contrato de empreitada para a construção do Aeroporto Internacional de Nacala. Este contrato já havia sido assinado e cabia ao governo homologálo. As obras arrancam em Abril” disse. Segundo Nkutumula, as obras, avaliadas em 112 milhões de dólares, serão executadas pela firma brasileira, Odebrescht, num prazo de 23 meses, para transformar a actual Base Aérea de Nacala em Aeroporto Internacional.

As obras prevêem a construção de várias infraestruturas, incluindo terminais de passageiros e de carga, torre de controlo, repavimentação da pista de aterragem, entre outras passíveis de colocar o Aeroporto de Nacala à altura das exigências actuais do sector de aviação. A pista terá um comprimento de 3.400 metros, com capacidade para movimentar entre 500 mil e 600 mil passageiros por ano, bem como para acolher aeronaves da classe “D”, nomeadamente, “Boeing 757 e 767”.

A transformação daquela pista de aterragem em aeroporto civil vem, de alguma forma, corresponder aos desafios de desenvolvimento do distrito de Nacala que nos últimos anos tem vindo a receber projectos de investimento, tendo em conta o seu novo estatuto de zona económica especial. Acredita-se que com a implementação dos projectos previstos, com destaque para a instalação de uma indústria de refinaria de petróleo, aquela região vai movimentar um número considerável de pessoas e bens, daí a necessidade de garantir uma logística apurada no sector dos transportes, sendo que a aviação é tida como determinante nessa componente.

Considerando que a maioria dos turistas provém do hemisfério norte e da região da SADC e tendo em conta o potencial turístico da zona norte do país, o Governo considera Nacala uma das terminais aeroportuárias estratégicas como pontos de chegada e partida de visitantes.

Por outro lado, o Governo acredita que a existência de aeroportos internacionais que funcionem como terminais na zona Norte vai, igualmente, contribuir para atrair empresas de transportes aéreos europeias, norteamericanas e do Norte de África, motivadas pelo encurtamento dos tempos de voo e consequente redução dos custos de operações.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!