Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Conselho Municipal declara guerra aos lavadores de viaturas nas ruas da Beira

O Conselho Municipal da Beira (CMB) tem vindo nos últimos dias a recolher os baldes e outros instrumentos usados por cidadãos que se dedicam à lavagem de viaturas nas vias públicas. Até ao dia 22 do mês corrente, o sector de fiscalização da edilidade havia recolhido pelo menos 33 baldes, sendo cinco de alumínio e os restantes de plástico, sob a alegação de que a actividade é ilegal, de acordo com o número 18 do Artigo 21 do Código de Postura, que “proíbe a lavagem de automóveis e outros veículos, mesmo reparações e outras actividades afins nas vias públicas”.

Ali Malua, chefe de fiscalização no município, disse em entrevista ao jornal Diário de Moçambique que “se os lavadores de carros pretendem exercer legalmente a actividade, devem fazer um requerimento ao presidente do Conselho Municipal e solicitar autorização. O documento merecerá a apreciação devida e se o presidente achar que deve autorizar aí sim, eles serão licenciados e deverão pagar as respectivas taxas e impostos, o que não acontece hoje, visto que estão a trabalhar ilegalmente”.

A Reportagem do Diário de Moçambique saiu à rua e entrevistou alguns cidadãos que se dedicam à actividade de lavagem de viaturas na via pública. Eles disseram-nos que fazem-no como meio de ganhar a vida e sustentar suas famílas e apesar de verem todos os dias os seus utensílios de trabalho recolhidos pelo CMB garantiram que não iriam desistir “porque não temos outra forma de alimentar nossas famílias”.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!